DEU NO JORNAL

O apoio do ex-presidiário Lula, antes ambicionado, virou “tóxico”.

O candidato do Psol à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, que até imitava o jeito de falar de Lula, agora é bem menos enfático nas referências ao político condenado por corrupção.

Indagado pela Rádio Bandeirantes, nesta segunda (16), sobre o apoio do petista, Boulos tentou desconversar: “Eu espero o apoio de todas as lideranças que entendam que São Paulo precisa superar a desigualdade…” etc.

Em sua resposta, Boulos não destacou o petista, insistiu apenas que espera apoio de todos contra o PSDB, “inclusive do ex-presidente Lula”.

No segundo turno, Boulos tentará ampliar suas alianças e atrair o apoio inclusive de eleitores que têm desprezo por Lula, daí sua hesitação.

* * *

O terrorista urbano Boulos tá dizendo que “Bruno Covas é Doria”.

Mas se caga de medo de ouvir que “Boulos é Lula”.

Só que não vai adiantar nada ele tentar se afastar do contagioso mega-corrupto.

Vejam esta postagem que foi feita hoje, terça-feira, na página zisquerdóide Brasil 247:

Carrega essa cruz, Boulos!!!

Tás fudido.

Deixa de mi-mi-mi e de fazer arrodeios.

Lula tá contigo e se abre!!!

1 pensou em “UM SUJO QUERENDO SE LIVRAR DE UM MAL LAVADO

  1. Boulos já é escroto, e chama um canalha desse para lhe fazer tabela política, imagine em que isso vai dá?

    Infelizmente a maioria dos eleitores de São Paulo têm bosta da cabeça. Pôr no 2º turno um salafrário desse é querer se arrombar mesmo.

Deixe uma resposta