DEU NO JORNAL

* * *

Esta manchete é do Globo, grande expoente da mídia funerária.

Foi publicada em maio passado.

Conforme está nela escrito, esta mortal conclusão é o que “indica estudo“.

Passados apenas cinco meses, estudo feito pelo Instituto Data Besta indica que esta taxa de contágio por Covid-19 subiu de modo alarmante.

É cada vez maior o número de “cidades pró-Bolsonaro“.

Sobretudo aqui no nordeste, conforme se pode ver nas postagens internéticas, pois na grande mídia está terminantemente proibido a publicação de imagens de aglomerações verde-amarelas.

Segundo meu estimado amigo e conterrâneo Piolho-de-Púbis, grande pensador de Palmares, o aumento de “cidades pró-Bolsonaro” vai provocar um contágio tão grande que, quando chegar dezembro, nem Papai Noel vai querer andar por aqui.

Vôte!!!

6 pensou em “UM QUADRO ALARMANTE

  1. Ser pró-Bolsonaro é um risco de pegar a gripe (que segundo Goiano é mas não é gripe) Chinesa. Bolsonaro e toda a sua família já pegaram, vejam só.

    Para a família Bolsonaro não passou de uma gripezinha, tal como JB previu, repercutindo o que dizia Dr. Dráusio Varella em fevereiro e março deste ano.

    Vou tomar minha dose de Hidroxicloroquina já.

    • Logo abaixo, aqui mesmo no jbf, Alexandre Garcia escreve: Agora milhares de médicos e cientistas subscrevem a Declaração de Great Barrington, de iniciativa de professores de Stanford, Oxford e Harvard, recomendando que quem não for de risco – idosos ou com doenças crônicas -, que saiam de casa para trabalhar e vivam vida normal; que reabram as escolas e as atividades esportivas extracurriculares. O doutor Bruno Campello demonstra que o isolamento em casa provoca de 10 a 14% mais de contaminação – portanto é mais perigoso ficar em casa que andar ao ar livre. O infectologista Ricardo Zimerman alerta que o uso de máscaras deveria se restringir a quem estiver espirrando ou tossindo.

      • Complementa Alexandre Garcia: Cada vez mais cientistas afirmam que o isolamento foi um engano. Ou seria um engodo de dimensão planetária?

  2. Bom dia, estimado Berto.
    Só você, com sua sagacidade, inteligência e irreverência para nos explicar, esse fenômeno desproporcional e de crescimento alarmante.
    Fomentado e divulgado para o oco do mundo, por essa mídia lazarenta.

    Jamais em tempo algum. Houve um Presidente que fizesse tanta coisa e que desagradace tanta gente. Só que é uma gente minoritária. Porém, poderosa, influente, nefasta e exterminadora de passado, presente e futuro de toda uma população.

    “Piolho-de-Púbis” como “grande pensador” poderia pensar numa qualificação bem qualificada – pegando aqui o palavreado do incomparável Jessier Quirino – para elevar às categorias de “Sodoma” e “Gomorra”.
    Esses representantes “infidelibus peccatoribus” que abundam nessas plagas tupiniquins.

Deixe uma resposta