DEU NO JORNAL

O procurador Eduardo Al Hage, coordenador da Lava Jato no Rio, afirmou hoje que a decisão de Dias Toffoli de suspender processos e investigações abertas com base em dados da Receita ou do Coaf atinge praticamente todas as apurações de lavagem de dinheiro no país.

Para ele, a exigência de autorização judicial ignora a forma de atuar dos criminosos.

A decisão monocrática do presidente do STF suspenderá praticamente todas as investigações de lavagem de dinheiro no Brasil. O que é pior, ao exigir decisão judicial para utilização dos relatórios do Coaf, ignora o macrossistema mundial de combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento ao terrorismo e aumenta o já combalido grau de congestionamento do Judiciário brasileiro. Um retrocesso sem tamanho que o MPF espera ver revertido pelo plenário o mais breve possível.”

* * *

A decisão de Dias Toffoli atinge o coração do sistema de prevenção à lavagem de dinheiro e bloqueia uma das principais diretrizes da gestão de Sergio Moro: o combate ao financiamento do crime organizado.

Portanto, não beneficia apenas corruptos.

* * *

Tinha mesmo que ser petista este cabra safado do Tofuleiro.

Puta que pariu!!!!

Só mesmo nesta nossa republiqueta bananeira seria possível acontecer uma putaria de tamanha magnitude.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

“Um país que tem alguém como Toffoli numa corte suprema, corre sérios riscos de nunca dar certo”.

Ana Paula Henkel, a Ana Paula do Vôlei

Deixe uma resposta