DEU NO JORNAL

O PT deu outra mostra de que o interesse da população não é uma prioridade, e ameaçava expulsar do partido Jeansley Lima, presidente da empresa pública Codeplan, do governo do Distrito Federal, figura central do elogiado sistema de monitoramento da covid-19 que permitiu ao Distrito Federal agir com precisão e registrar a menor taxa de letalidade do Brasil.

Para o PT, isso pouco importa.

Ameaçado, Lima fez melhor: deixou o partido.

A ameaça de expulsão era dos dirigentes do partido Geovanny Silva e Ricardo Vale, que pareciam não suportar o êxito do correligionário.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) convidou Lima por sua qualificação técnica e não indicação política.

Isso não faz sentido, na visão do PT.

Ibaneis se disse surpreso com a retaliação contra o filiado com 20 anos de partido.

“Esse é o PT que as pessoas não podem esquecer”, disse.

* * *

Isso é o retrato cagado e cuspido do estabelecimento de propriedade de Lula e gerenciado por Gleisi.

Nada mais tenho a comentar.

Vou apenas repetir a frase que fecha a notícia aí de cima:

“Esse é o PT que as pessoas não podem esquecer”

Uma parelha com inesquecíveis sorrisos covídicos

2 pensou em “UM PARTIDO COVÍDICO

  1. O PT não é um partido político, é uma ORCRIM e uma seita.

    O membro tem que ouvir o líder sem titubear ou está fora.

Deixe uma resposta