DEU NO JORNAL

Após atrair holofotes e a indignação geral da República, inclusive da oposição, o senador Davi Alcolumbre, presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), deve marcar para o próximo dia 22 a sabatina de André Mendonça, o ex-ministro da Justiça e da Advocacia Geral da União (AGU) indicado pelo presidente Jair Bolsonaro à vaga de Marco Aurélio no Supremo Tribunal Federal (STF).

As motivações, se é que existem, continuam insondáveis, um segredo bem guardado.

A estranha atitude do senador irritou até o STF, após alegar que “turbulências política” teriam impedido a sabatina.

Alcolumbre repousa o enorme traseiro há cerca de quatro meses sobre a indicação de André Mendonça por motivos nunca esclarecidos.

Reparo à qualificação é hipótese descartada para explicar a tentativa de vetar Mendonça. Saber jurídico não é, digamos, o forte do senador.

Ao presidir o Senado, o político do Amapá mostrava não ter dimensão do cargo, segurando projetos e indicações em razão de suas “demandas”.

* * *

Quem deu seu voto a esse cabra safado, merece tê-lo como seu representante no parlamento federal.

Eleitor e eleito formam uma parelha perfeita de dois tolôtes de bosta.

E um sujeito desse quilate ser escolhido para presidir a Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante do Senado Federal, só podia mesmo acontecer numa republiqueta banânica feito essa nossa terra macunaímica.

Êita!!!

Eu já tinha até esquecido que ele também já foi Presidente do Senado Federal.

Puta que pariu!!!

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

4 pensou em “UM PAÍS ALCOLÚMBRICO

  1. Quando vi a reportagem sobre a amante do desembargador, não tive a menor dúvida de que ele iria marcar a sabatina. Pronto: dia 22/10. Rapidinho.

  2. A escolha pra presidência do senado qual essa merda foi escolhida mostra bem o que os eleitores tem como opção . Ou era ele , ou era o Renan ou era a Simone Tebet ( que eu acreditava ser a melhor opção , até ver a sua atuação na CPI dos horrores ). Junta os 3 e o monte de merda só cresce .
    E a eleição do atual só confirma a regra.

    • A Simone a mim também surpreendeu negativamente. Cheguei a torcer pela moça na cadeira maior do Senado. O mesmo ocorreu com relação à Joice, minha maior decepção em relação ao time feminino na política. Orgulho continuo tendo apenas pela marvilhosa Janaína Rute/Raquel, que sempre mostrou postura independente, sem se alinhar com nenhum lado. Beijão para a linda e maravilhosa Janaína Paschoal, em quem votarei no próximo pleito .

Deixe uma resposta