DEU NO JORNAL

A oposição se articula para tentar impedir o aumento do valor médio do Auxílio Brasil, nova denominação do Bolsa Família, que passará dos atuais R$ 196 para no mínimo R$ 300.

Ninguém assume publicamente a articulação, por ser antipática aos eleitores, mas é forte o temor de opositores de que o aumento do benefício, que pode até mais que dobrar para R$ 400, pode tornar viável a reeleição do presidente Jair Bolsonaro, em 2022.

A “ordem” é impedir o aumento a qualquer custo.

Se perder a votação no Congresso, como é provável, a oposição conta com a “simpatia” do Supremo Tribunal Federal (STF) à sua causa.

* * *

Gostei do finalzinho dessa notícia aí de cima, que é muito reveladora:

A oposição ao governo federal conta com a “simpatia” do STF.

Isto só comprova – de novo, novamente, mais uma vez -, que o órgão maior da nossa justiça deixou de ser uma corte suprema pra  se tornar apenas um puxadinho da militância zisquerdista banânica.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

O nosso judiciário se tornou digno de ser o judiciário de uma republiqueta do quinto mundo.

Impedir melhoria de vida pros necessitados e carentes, por ser oposição ao governo federal, é simplesmente uma coisa repulsiva, diabólica, revoltante.

O nome disso é terror. Pavor. Apavoramento.

Os tabacudos tão se cagando nas calças.

Já prevendo o tamanho da pajaraca que vão levar no furico na eleição do próximo ano.

Deixe uma resposta