DEU NO TWITTER

* * *

Este flagrante foi feito hoje, domingo, em Brasília

O “Fora” deu na grande mídia, no Estadão, na Folha, no Globo.

E agora deu no JBF.

Vai cair. Agora cai mesmo.

Vai cair Bolsonaro, não custa nada ressaltar.

E não o cidadão que está em cima do carro, cercado pela multidão de manifestantes.

3 pensou em “UM “FORA” GIGANTESCO

  1. O Goiano escreveu para o STF .

    Em carta aberta ao STF, Jungmann ataca política de Bolsonaro para armamento em massa da população
    Fausto Macedo
    6-9 minutos

    Ex-Ministro da Defesa Raul Jungmann. Foto: Fabio Motta/Estadão.

    Raul Jungmann, ex-ministro da Defesa e da Segurança Pública (governo Temer), encaminhou carta aberta a todos os onze ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), em que apela por ‘urgente intervenção desta egrégia Corte, visando conjurar a ameaça que paira sobre a Nação, a Democracia, a paz e a vida’. No texto, Jungmann defende que maior acesso à armas pela população aumentará os homicídios e impulsionará atividades criminosas, como as milícias e o tráfico de drogas. O ex-ministro alerta para ‘risco de gravíssima lesão ao sistema democrático com a liberação, pela Presidência da República, do acesso massificado dos cidadãos a armas de fogo’ e atribui ao governo ‘erro ameaçador’. “Lembremo-nos dos recentes fatos ocorridos nos EUA, quando a sede do Capitólio, o congresso nacional americano, foi violada por vândalos da democracia”, rememora Jungmann. “Nossas eleições estão aí, em 2022. E pouco tempo nos resta para conjurar o inominável presságio”, completa.

    No último dia 12, o presidente Jair Bolsonaro editou quatro decretos de 2019 que regulam a aquisição de armas no País. Entre as mudanças, está o aumento, de quatro para seis, do número máximo de armas de uso permitido para pessoas com Certificado de Registro de Arma de Fogo. Além disso, também foi flexibilizada a norma que exige autorização do exército para compras de armas por caçadores e atiradores e a dispensa de registro dos comerciantes de armas de pressão junto ao Exército.

Deixe uma resposta para Airton Cancelar resposta