DEU NO JORNAL

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio deveria analisar a decisão liminar do desembargador Siro Darlan, que libertou Garotinho e Rosinha no plantão da última quarta-feira.

O problema é que os cinco integrantes do colegiado se declaram suspeitos para julgar o casal de ex-governadores.

Agora, o caso será redistribuído.

O Rio de Janeiro continua lindo.

* * *

Um tapa no fucinho do STF.

Aliás, não foi bem um tapa: foi uma porrada de arrebentar uma boca-de-tabaca.

De fato, apesar de Garotinho, de Benedita, de Rosinha, de Sérgio Cabral e de Pezão, o Rio de Janeiro continua lindo.

“Fizeram isso só pra me sacanear e me contrariar”

Deixe uma resposta