DEU NO TWITTER

* * *

Professor e Bacharel em Filosofia Guilherme Castro Boulos:

Um democrata valoroso.

Um militante pacífico e que aceita civilizadamente o resultado das urnas.

Um político educado, respeitador das leis e da Constituição Federal.

Um digno operário que dá duro de sol a sol.

Um cidadão e contribuinte que disputou a Presidência da República do seu país.

Um autêntico representante do PSOL e das zisquerdas brasileiras.

28 pensou em “UM EXEMPLO DE DEMOCRATA

    • Não se trata de defender o Boulos, apenas de lembrar que o Rei Sol, no ápice de seu delírio absolutista, disse “o Estado sou eu” e Jair Messias Bolsonaro disse “eu sou a Constituição”, o que dá mais ou menos no mesmo, e Boulos deveria ter ficado na questão do absolutismo de um e de outro, mas incorreu em um equívoco de algarismos romanos, pois Luis XIV, o Rei Sol, morreu de gangrena. Quem morreu guilhotinado foi um outro, com outras letras, talvez XVI…
      Vale lembrar que o Luis XIV foi um rei do caralho e em seu período como governante foi responsável pela reforma do sistema tributário e por maior incentivo à indústria e ao comércio. As artes floresceram sob seu reinado.

      • Realmente Luis XIV, o Rei Sol foi um dos maiores monarcas europeus. É sacanagem confundí-lo com o medíocre Luis XVI.
        Mas poderíamos aproveitar a iedeia da guilhotina em outro Luis, o nosso Luis 51.

  1. Esse é um filho-de-puta com traficante de escravo! Espécie de homo sapiens mais destruidor do que o vírus da peste bubônica!

    • Alguns governadores tentaram incluí-lo na lista de mortos por COVID-19, mas Luís XIV morreu em 1 de setembro de 1715 de gangrena, poucos dias antes de seu septuagésimo sétimo aniversário e com 72 anos e 100 dias de reinado – o mais longo reinado e governo do mundo ocidental. Seu corpo foi sepultado na Basílica de Saint-Denis, em Paris.

      • Sancho Pança, teus esclarecimentos esclarecem clareando tudo o que esteava escuro e agora ficou claro como um dia iluminado de Sol.
        Visitei a Basílica de Saint-Denis, banlieue de Paris, e foi difícil de encontrá-la, ela está lá cercada de casas que não a deixam à vista e os sinais indicativos não estavam claros. Vale a pena visitá-la.

  2. Mesmo que ele esteja falando do Luis XVI, não é correto dizer que a dinastia se extinguiu.

    Um irmão dele, Luis XVIII, foi rei da França entre 1815 e 1824, seguido por outro irmão, Carlos X, entre 1824 e 1830.

  3. Cara Anita,

    Permita-me discordar educadamente de ti.

    O senhor Boulos está devendo um bocado de tempo à guilhotina. Já deveria ter sido degolado há muito tempo.

  4. Pensei que era apenas mais um cafajeste petista, mas ……… outro ignorante que se acha, igualzinho ao seu chefe criminoso…..
    Deve ter lido os mesmos livros que elle…..
    Se a ANTA se elegeu porque nao um outro ENERGUMENO qualquer…….
    Porque o Brasil mudou e ester canalhas nao perceberam ainda e vao se queimando com estas atitudes idiotas e acoes estúpidas.

  5. Boulos,sua devoção pelo é tanta que no FUNDO,você quer sentir a pomba dele.Cala essa boca seu bolo de MERDA.

  6. Boulos,sua devoção pelo mito é tanta que no FUNDO,você quer sentir a pomba dele.Cala essa boca seu bolo de MERDA.

  7. Esse dito “professor” sequer sabe História, pois quem morreu na guilhotina foi o Luís XI e não o XIV, esse último morreu doente lá pelos 66 dele!

  8. Esse cara precisa voltar a estudar para não escrever besteiras. Alguém poderia dizer para ele consultar a wikipedia, o google ou um menino da quinta série.

  9. Sinto-me na obrigação de informar/avisar a esse Ladrão que em certos Países LADROAGEM faz o LADRÃO perder 1 pé ou/e a mão, está imundície então já seria maneta e perneta ou defunto a anos, já que lá também há FORCA.

Deixe uma resposta