UM DEPOIMENTO PRA SUPREMA MILITÂNCIA ZISQUERDÓIDE DESMENTIR

15 pensou em “UM DEPOIMENTO PRA SUPREMA MILITÂNCIA ZISQUERDÓIDE DESMENTIR

    • Costumam cursos terem provas finais, normalmente práticas… Dá até medo em Sancho imaginar a prova final do tal treinamento, quando milhares de homens armados descerem os morros para tomar a zona sul carioca. Ou a tomada da cidade do Hell de Janeiro não é o plano final?

  1. “LEI” QUE AMPARA INIQUIDADE NÃO É LEI!

    FODA-SE ESSA PORRA DE “LEI” E SUAS LITURGIAS DE PURA NECROSE MORAL!

    ARRANQUEM ESSE STF E O SENADO NA BASE DA PORRADA! SÃO DUAS QUADRILHAS INSTITUCIONALIZADAS!

  2. Putz, o pessoal está desobedecendo a decisão do Fachin e do plenário do STF! O STF quer que o povão fique quietinho enquanto os bandidos se preparam para melhor roubar, aliás fico pensando porque será que os membros do stf tanto protegem os bandidos (sejam políticos ou apenas da galera que roubam os pé de chinelo)?

    • Ao menos a polícia podia entrar, né?

      Agora nem isso.

      Sinceramente, que larguem a cidade do Rio. Aquilo pertence ao Brasil só no papel, pois há tempos que o Estado brasileiro não pode mexer em nada ali. Que as favelas se declarem soberanas e se dizimem por lá.

  3. E em 2008?!

    https://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/trafico-monta-cursos-para-jovens-integrantes-de-quadrilha-aprenderem-taticas-de-guerrilha/

    Será que é preciso mesmo o STF proibir aquelas coisas para os traficantes fazerem essas coisas?

    Ou seja: Há, mesmo, uma relação de causa e efeito?

    E A DIMINUIÇÃO DAS MORTES EM SETENTA POR CENTO, quer dizer alguma coisa?

    https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2020/08/03/proibicao-de-operacoes-em-favelas-do-rio-durante-a-pandemia-reduziu-mortes-em-70.htm

    • Goiano, o RJ é um caso perdido. Todos os Governadores dos últimos 30 anos foram ou vão ser presos por roubalheira.

      Todos tinham esquemas com o tráfico.

      Não houve diminuição de 70% na morte por violência, diminuiu 70% a morte de bandidos em confronto com policiais? Isso era óbvio, pois os confrontos estão proibidos.

      Ontem mesmo houve confronto entre bandidos e uma pessoa foi baleada na rua (a dita bala perdida). O C Bombeiros não pôde resgatar o ferido antes que a guerra acabasse.

      A realidade é que os bandidos estão se armando cada vez mais e as fotos que eles mesmos postam demonstram isso.

      Goiano, se o Estado quiser voltar a ter controle das coisas no RJ vai ter que haver confronto. Pessoas vão morrer, porque os traficantes não vão se render facilmente.

      Quanto mais o tempo passa, mais forte eles ficam. Se não houver confronto entre o Estado e o CV; vai ser entre o PCC e o CV, pois as duas facções criminosas não convivem.

      • Meus caros debatedores a respeito da (relativa) proibição de operações policiais em favelas. Convém ultrapassar as superficialidades na compreensão de cada matéria.

        A ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) 635 não saiu da cabeça do Ministro Facchin .

        Ela foi proposta por entidades interessadas: o PSB (Partido Socialista Brasileiro) coletivamente com a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, Educafro, Justiça Global, Redes da Maré, Conectas Direitos Humanos, Movimento Negro Unificado, Iser, Iniciativa Direito à Memória e Justiça Racial, Coletivo Papo Reto, Coletivo Fala Akari, Rede de Comunidades e Movimento contra a Violência, Mães de Manguinhos – entidades admitidas como amicus curiae, e também o Observatório de Favelas, Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos (Geni/UFF), Maré Vive, Instituto Marielle Franco, Conselho Nacional de Direitos Humanos e o CESeC.

        A decisão exige que as operações policiais só sejam efetuadas nos casos e nas conformidades determinadas.

        Convém (é fácil) ler os documentos relacionados ao assunto, as razões dos pedidos, as decisões e a forma como foram tomadas.

        • Boiano, tenho uma sugestão:

          que tal todo esse pessoal residir em favelas?

          Montem a bosta que vocês querem por lá mesmo, já que o narcotráfico é mais justo do que a polícia.

          Que tal?

          • Muitas entidades são de comunidades, mas terás correr atrás dos endereços de cada um para saber se as pretensões são justas. HUEnshiro.

        • A recaída do Goiano veio com um vírus mais virulentos. Não bastava defender o lularapio agora vem defendendo a quadrilha dos 11. Faltou mostrar que estas associações devem ser comandadas pelo chefe do tráfico ou das milícias. Vá pesquisar goiano e depois nos conta.
          Os 70% de morte salvas refere-se ao 70% de bandidos que a polícia não matou.
          Os 30 % restantes são os inocentes que os bandidos estáo matando. O UOL não mostra isto

  4. Isso é que a terra da fantasia. O crime nesse País, tem um tratamento todo especial e privilegiado pelos guardiões das Leis. Eles têm uma necessidade intrauterina para gerarem essas aberrações infames e facínoras. Tratando os delitos e os marginais como necessários e prementes. São cruciais às vidas dos cidadãos. Não podem passar sem crimes e nem criminosos. Enquanto os meros mortais se defendem aos trancos e barrancos. As divindades do olimpo tem um orçamento anual (2020) de quase 800 milhões de reais. Cada semideus tem mais de 100 auxílios, além do salário e mais de 200 funcionários cada um. Não devem nem tocar no chão. Todos tem poderes de levitarem, viajarem e muito, são blindados como os seus bólidos. Não frequetam os habitats dos reles viventes. O mais importante, como também intrigante, é que com a força que possuem, estão agindo dentro das Leis, que foram criadas pelos poderes constituintes de outrora.Tenho impressão que aquele símbolo da justiça. Uma senhora cerimoniosa e imparcial, com venda nos olhos, segurando aquela balança num equilíbrio de legalidade e equidade. É uma ilusão de ótica. O prato esquerdo de tão pesado, está sempre no chão, bem rasteiro. Enquanto o prato direito está livre, leve e solto. Sempre no ar respirando oxigênio da Verdade, dos Direitos, dos Deveres e do Respeito ao próximo. Deus, Pátria e Família.

  5. Luiz Carlos, parece difícil discordar do ponto de vista de que o poder judiciário longe está de distribuir a justiça convenientemente, mas não por excesso de gastos, talvez pela falta, para que haja tribunais e juízes, com todo o suporte necessário, para o julgamento rápido e eficiente dos casos. Como está, por mais que os magistrados trabalhem, não conseguem dar conta do expediente: cada juiz de primeira instância tem muitos milhares de processos para dar conta por ano. E, usando os meios processuais legais, os advogados recorrem em tudo o quanto podem (sé dever do advogado recorrer sempre que exista recurso disponível, sob pena de ser considerado relapso), de modo que há vários gargalos que precisam ser reformulados. Os simples processos de intimação e citação podem entravar tudo. E, é claro, quem depende da justiça gratuita é sempre prejudicado em relação a quem pode contratar com recursos próprios.Esse vai ser um problema – o da Justiça – que deverá se prolongar por muito, muito tempo.

  6. O ministro que proibiu a atuação da polícia, inclusive o uso dos helicópteros para sobrevôo nas áreas em que os bandidos mais atuam, deveria ir à essas áreas e pedir (lá ele não manda nada) que os bandidos tenham cuidado ao atirar nos inimigos para não atingir inocentes. Gente, gostaria de ver qualquer ministro do stf ter coragem de enfrentar os bandidos do Rio, aliás de qualquer cidade.

Deixe uma resposta