DEU NO JORNAL

Muita gente correu para o divã do analista, após o anúncio de que Jair Bolsonaro venceu, no voto popular, a escolha de Personalidade do Ano da revista Time.

Não precisam desesperar: a palavra final será dos editores da publicação, certamente hostis ao presidente brasileiro.

* * *

Uns correram pro divã do analistas e outros tiveram acesso de fúria.

As zisquerdas se cagaram de raiva e tiveram que buscar calmante nas farmácias.

Quanto aos editores da Time, quando publicaram ontem o resultado da pesquisa, só faltaram enfiar o dedo no furico e rasgar, de tanta raiva com o percentual de 24% alcançado por Bolsonaro, dentre os 9 milhões de votos.

Uma evidência que não puderam esconder.

O texto que eles escreveram pra publicar o resultado da pesquisa é tão raivoso e ranzinza que chega deixa escapar baba pelos cantos dos beiços dos redatores.

Mas, não tinham como negar os números.

Enfim, se fuderam-se.

3 pensou em “TOMARAM NO TOBA

  1. O Colunista / comentarista fubânico C. Eduardo, de Paty de Alferes – RJ deve estar escondido debaixo da cama com o dedo enfiado no furico tentando rasgar até a barriga com esta notícia.

    Ele some nestas horas.

  2. “Jair Bolsonaro gostava de encher a boca para dizer que em seu governo não há corrupção. Gostava, porque, nas últimas vezes que tratou do assunto, afirmou que não sabe dizer se há ou não. Aconte que ele sabe, sim, a corrupção que acompanha não só seu governo, mas sua família, desde a gênese da construção de um império patrimonial erguido à custa de mandatos eletivos, lançando mão de toda a sorte de expedientes rasteiros para “otimizar” os ganhos provenientes deles. E desde que assumiu a Presidência da República, se utiliza do peso de seu poder para exigir de seus subordinados que usem a estrutura do Estado para blindar a família e os aliados e para impedir que esses esquemas nebulosos sejam apurados a fundo”
    Trecho do artigo de Vera Magalhães publicado em “O Globo”.
    A escolha é sua entre ser bolsonarista ou honesto, uma coisa anula a outra. Ou você está na campanha pela moralização e contra a corrupção ou está com Bolsonaro.

    • Se eu entendi direito a única acusação séria da Verinha Playmobil é a de que Bolsonaro e seus filhos foram eleitos democraticamente em diversas eleições e sempre por votações expressivas? O resto são ilações de uma mal amada.

Deixe uma resposta para João Francisco Cancelar resposta