TEM QUE SER COM MUITA EDUCAÇÃO

Comentário sobre a postagem É SÓ O COMEÇO

Goiano:

O dia em que passarmos a louvar a falta de educação o fascismo terá vencido.

* * *

“Vamo fazê cum educação; nada de jogá ovo; porrada pro fascismo num vencê”

8 pensou em “TEM QUE SER COM MUITA EDUCAÇÃO

  1. Nunca vi nenhum desses cretinos esquerdopatas criticando o comunismo esse, sim, de existência real, representado no país através de um partido (antes PCB e depois PCdoB), e responsável pelo cometimento de vários crimes contra a sociedade brasileira, a saber: a intentona de 1935, tentativa de instalar uma ditadura do proletariado barrada pela revolução de 64, roubos, assaltos, sequestros, assassinatos e, mais recentemente, desvio de dinheiros públicos no programa Minha Casa Minha Dívida, um dos vários esquemas de saque a cofres públicos organizados pelo PT e implantado pela Anta Retardada que desgovernou o Brasil até 2015. O tal “fascismo” foi inventado pela esquerdalha raivosa para designar quem é contra a apropriação do Estado por partidos políticos para enriquecimento ilícito de seus dirigentes, contra quem critica a farra com recursos que deveriam ser direcionados à saúde e à educação, contra quem não quer que sejam desvirtuados os valores éticos e morais da sociedade, contra quem quer impedir que nosso dinheiro seja dado de presente a ditadores genocidas e corruptos na África, em Cuba, na Venezuela e na América Central, contra quem não quer a doutrinação ideológica e a erotização de crianças ainda na primeira infância, contra quem acha que universidades públicas não devem ser transformadas em bordéis e centros de consumo de drogas e bebidas alcoólicas, contra quem não quer ver o suado dinheiro do trabalhador ser dado de mão beijada a sindicatos dirigidos por vigaristas que enriquecem gigolando seus companheiros de trabalho e promovendo badernas e vandalismo. Enfim, fascista é o cidadão que se posiciona contra todo aquele desastre ético, moral, social e econômico que o PT, sempre com apoio e participação direta dos comunistas, trouxe ao Brasil, transformando o período de 2003 a 2015 numa verdadeira era das trevas. Se isso é ser fascista, eu sou e, com certeza, a grande maioria da população brasileira também é. Tenho certeza de que até Mestre Luiz Berto é uma fascista de carteirinha, pois já confessou sempre ter ânsias de vômito e pensamentos pouco cristãos só à simples menção dos nomes Luladrão, DilmAnta, Zé “Pedro Caroço” Dirceu, Delúbio Soares, Paulo Bernardo, Lindbergh Farinha, Crazy “Amante” Hoffmann, Paulo “Montanha” Pimenta, Paulo Okamoto, Ruim Falsão, Umcerto Bosta et caterva.

  2. Quando falo de falta de educação refiro -me a xingamentos é impropérios em restaurantes e aviões, não propriamente a conflitos, nos quais a violência corre solta de todos os lados, pelo fenômeno do descontrole é da fúria das multidões.
    Quanto à imagem usada pela editoria, serve para comprovar que uma imagem pode servir para distorcer mil palavras. Nesse caso específico (2015), de conflitos de rua pelo impeachment de Dilma, houve conflitos com agressões de todos os lados – e convém recorrer a reportagens da época para melhor compreender o fenômeno.
    Nesse caso mesmo, dessa imagem, há mais fotos (e textos ), que podem levar à compreensão dos conflitos.
    https://www.google.com/imgres?imgurl=https://pbs.twimg.com/media/B-pfZ7JUUAE-K_q.jpg&imgrefurl=https://twitter.com/revistaepoca/status/570373823809392641?lang=fr&h=921&w=1200&tbnid=zWCwrHEKZgxryM&tbnh=197&tbnw=256&usg=K_x4ggz0N8HMbtNG6aquVGCjXnUAA=&docid=8nmKo5P1Fk38YM#h=921&imgdii=OrO0K4yK_PH_4M:&tbnh=197&tbnw=256&w=1200

      • A|irfton, sim, ou crês que foi uma falta de educação?
        Houve um confronto, uma agressão e um acidente.
        Não é preciso assistir ao vídeo mais de uma vez para verificar que o agredido não foi jogado de propósito parda ser atingido pelo veículo.
        A conversa sobre essa questão ingressa em um terreno estéril, pois parece que há quem pretenda justificar fatos que citei, de “xingamentos e impropérios em restaurantes e aviões”, feitos por pessoas de seu grupo de ideias, pelo fato de o PT ter participado de brigas de rua com oponentes de outros partidos e ideologias.
        Não. Nem é desculpável que pegtistas façam isso, nem que bolsonaristas o façam. E quanto à violência, deve ser evitada.
        Observação: uma coisa é uma manifestação, onde um grupo de pessoas se expressa contra uma personalidade pública, reclamando de alguma coisa, exigindo outra, expondo desagrado etc.; e outra muito diferente é uma pessoa desacatar uma autoridade dentro de um avião ou de um restaurante (isso é falta de educação, ausência de civilidade, agressão gratuita).

    • Qual deveria ser a reação de eleitor que encontrar o presidente da Câmara após ele apoiar a rapinagem de verbas destinadas a educação , saúde e saneamento básico para engordar o fundo eleitoral?
      Ou quando ele diz que se não tivesse retirado o excludente de licitude os PM’s de SP não estariam sendo investigados pelo que aconteceu em Paraisópolis ?

      • Deve ser de muitas maneiras, menos de dirigir-se a sua mesa em um restaurante em que Rodrigo Maia esteja almoçando ou jantando para xingá-lo de canalha, ladrão ou seja lá o que for.
        Se esse tipo de ação fosse justificável, ninguém, nem mesmo o Bolsonaro, poderia ir a lugar algum, pois estaria sujeito a ser agredido por tal comportamento por algum dos quarenta e tantos milhões de simpatizantes do PT que votaram com o PT nas eleições passadas.
        Se estás justificando esse tipo de atitude, fico pensando no circo de horrores que os bolsonaristas podem vir a instalar no Brasil.

Deixe uma resposta