TARADOS PELO CAPITÃO

Guilherme Fiuza

– Estou te achando preocupado.

– Como você adivinhou?

– Tá na cara. Suas rugas na testa estão quase formando uma suástica.

– É, você me conhece mesmo. Capaz de saber até qual é a minha preocupação.

– A imagem do Brasil lá fora.

– Exatamente. Não tenho nem conseguido dormir.

– Entendo. Eu também estou assim.

– Sem dormir?

– Até durmo. Mas tenho pesadelos horríveis.

– Quais?

– Sonho quase toda noite que chego em Paris e a Greta descobre que eu sou brasileiro. Aí começa a berrar com aquele megafone mandando os patrulheiros dela me darem uma surra.

– Mas a Greta é sueca.

– Eu sei, mas os meus pesadelos são muito sofisticados. É como se tivesse um diretor de cena gritando “bota a garota em Paris pra dar mais dramaticidade”. Aí eu apareço naquelas ruas imundas cheias de barricadas e fogueira por todo lado, que é o cenário atual do quintal do Macron.

– Grande líder.

– Grande estadista. Com tanto incêndio em casa, não sei como ainda arruma tempo pra panfletar… quer dizer, pra cuidar das queimadas na Amazônia.

– Ele também aparece nos pesadelos?

– Aparece… (snif, snif)

– Que isso? Tá chorando?

– (snif) …desculpe. É que é horrível… (snif, snif)

– O Macron?

– É! Ele sempre vem com aquele biquinho nervoso, quase tocando na minha cara e repetindo sempre a mesma palavra.

– Que palavra?

– Bolsonarrô… Bolsonarrô… Bolsonarrô… Tipo uma obsessão, sabe?

– Fica calmo. Entendo essa obsessão. É a minha também.

– Bolsonaro?

– É. Só penso nisso. E a Greta também. E a Merkel, a Bachelet, o DiCaprio, o Incrível Hulk… Todo mundo só pensa em Bolsonaro.

– Fico mais tranquilo, achei que fosse só eu.

– Nada. Você não viu outro dia na TV aquela moça pedindo orientação ao filósofo sobre como falar de Bolsonaro na ceia de Natal?

– E o que o filósofo disse?

– Perguntou se ela não tinha outro assunto.

– Esses filósofos são muito despreparados.

– Amadores. Como pessoas inteligentes e modernas como nós podem se encontrar numa ceia de Natal em 2019 e não falar de Bolsonaro?

– Seria um vazio insuportável.

– Pois é. A filosofia não está atualizada para dissecar os conflitos contemporâneos.

– Até porque tudo indica que vai ser um dos melhores Natais da década e ninguém merece encontrar um parente fascista pra lembrar que todos os indicadores econômicos melhoraram em 2019.

– Cala a boca!

– Desculpe. Me descontrolei.

– Normal. Mas toma cuidado. Ainda nessa época de ceia natalina.

– Vou ficar atento. Se alguém vier me falar de Paulo Guedes e reforma da Previdência leva uma rabanada na cara.

– Isso aí. Não deixa fascista se criar, não.

– Pergunto logo pela imagem do Brasil lá fora. E já vou mostrando uma careta da Greta.

– Perfeito. Tem que ser duro mesmo com essa gente. E se alguém lembrar que o Risco Brasil caiu agora pro menor nível da década, você diz que isso é conspiração da CIA contra os pacifistas e dá uma cusparada.

– Tranquilo. Ainda mostro uma foto da Jane Fonda algemada.

– Aí você já ganhou a discussão. Não precisa nem jogar outra rabanada.

– A Jane Fonda é tão corajosa que declarou que a Dilma Rousseff é símbolo mundial do poder feminino.

– Nessa época sim, a imagem do Brasil lá fora nos enchia de orgulho.

– Nem me fala. Lembra a Sonia Braga em Cannes defendendo as pedaladas da Dilma?

– Momento histórico. Todo mundo sabe que pedalar ajuda a salvar o planeta.

– E que a melhor afirmação cultural de um país é uma presidente que não completa uma frase, porque frases completas são uma caretice.

– Exato. Dilma desafiou o sistema com o seu pensamento inalcançável, portanto impossível de aprisionar.

– Me emocionei agora… (snif). É isso: Dilma representa a liberdade, um novo paradigma intelectual que não precisa da velha ordenação de palavras em frases, ideias, pensamentos, nada. Uma revolucionária.

– Que saudade. Vamos ver um filme cabeça pra relembrar esse tempo em que o Brasil esbanjava carisma no exterior?

– Será? Mas… E o Bolsonaro?

– Verdade… E o Bolsonaro?

– Tá vendo? Nem cinema a gente consegue ter mais.

– Maldito fascismo.

2 pensou em “TARADOS PELO CAPITÃO

Deixe uma resposta