DEU NO JORNAL

Em Brasília, nesta segunda (16), setores de oposição não sabiam ao certo se trombeteavam ou jogavam para debaixo do tapete a nota pública de 14 governadores manifestando solidariedade aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), criticados pelo presidente Jair Bolsonaro.

O problema é que 12 dos 14 governadores são opositores do governo e ao menos três tentam se viabilizar à sucessão presidencial.

Outros, importantes, como Romeu Zema (MG), do Novo, ficaram de fora.

No STF, ontem, era indisfarçável um certo desapontamento com a adesão de apenas metade dos governadores à nota pública.

300 respiradores comprados por governadores do PT e pelo filho do relator da CPI custaram R$ 49 milhões com pagamento antecipado, mas nunca foram entregues

* * *

Não custa nada lembrar que o tal “filho do relator”, citado na legenda da foto, é o governador das Alagoas, o filho de Renan Corrupto Calheiros.

Dessa notícia aí de cima, além da legenda da foto, vale destacar um detalhe do último parágrafo.

Aquele que fala em “desapontamento” do STF.

Tudo que desaponta, desnorteia e incomoda o STF, é bom, é ótimo, é excelente pro nosso país.

Desejo, do fundo do meu coração, e em nome das pessoas de bem, que os componentes do STF fiquem sempre desapontados, putos e enraivecidos.

Pelo menos três vezes vez por dia.

3 pensou em “SUPREMO DESAPONTAMENTO

  1. A vermelhada indecente e os corruptos em geral, dos mais virulentos até os covardes traiçoeiros da 3ª via – a desprezível 5ª Coluna dos 14 Governadores et caterva – em relação aos quais minha repugnância é absoluta por conta de sua covardia e de sua desfaçatez escamoteando suas improbidades administrativas, saqueando o Erário e, retirando do Povo inúmeros insumos e equipamentos necessário ao combate contra o vírus chinês.

  2. Vou dar um elogio especial ao Governador de Minas, o Zema, que mais uma vez está peitando o dono do Novo, João Amoedo. Não à toa Zema é favorito à reeleição, só não sei se será pelo Novo.

    Está demorando para Bolsonaro definir por qual partido irá concorrer ano que vem à reeleição. Isso está deixando espaço ao inimigo (Lulla já está em campo). Eu sei das dificuldades, mas é uma necessidade.

  3. Sobre o filho do relator, podemos dizer que Filho de peixe peixinho é! Mas, sobre o abaixo assinado gostaria de saber quantos governadores, dos 14, estão com processos parados lá no syfzinho.

Deixe uma resposta