7 pensou em “SUPREMA ILEGALIDADE FEDERAL

  1. 1 – PF é órgão de Estado e não de Governo.
    2 – Lembra que o Gilmar Mendes suspendeu a posse do Lula como chefe da casa civil?
    3 – O JBF deve identificar o autor da postagem, para que a gente possa incluí-lo na lista de imbecis

  2. Ué, pelo que me lembro o Lula estava sendo investigado por cocrrupção e pelo que eu sei o tal Ramagem, que só ouvi falar agora, é funcionário de carreira e não tem nada que o desabone para exercer o cargo.

    • Perfeito …… Estes filhos da puta estão com ódio do Brasil e não querem que ele vá pra frente que é o seu lugar no mundo …..

      Uma coisa é uma coisa …….. Lulla, o investigado
      Outra coisa é outra coisa …….. Ramagem, que apenas tem amigos importantes.

      A posse do careca cafajeste no STF então deve ser interditada pois é muito amigo do pessoal do PCC……

      Com este e mais alguns canalhas o Brasil não consegue parar de derrapar ……

      Precisamos eliminar estes pulhas da vida ……………….. pública brasileira.

      Esta impunidade cancerosa fode com o Brasil

  3. Só pra entender :
    O ministro Alexandre de Moraes reconhece que, no sistema presidencialista, o presidente da República tem competência para livre nomeação de seus ministros, secretários e funcionários de confiança. “Entretanto, o chefe do Poder Executivo deve respeito às hipóteses legais e moralmente admissíveis, pois, por óbvio, em um sistema republicano não existe poder absoluto ou ilimitado, porque seria a negativa do próprio Estado de Direito, que vincula a todos”, afirma o ministro.

    Isso se aplica ao STF ou não ?

  4. Do Livro Código da Vida, de Saulo Ramos: “…— Exatamente. O senhor entendeu?
    — Entendi. Entendi que você é um juiz de merda.” O juiz era o hoje decano do STF, mas a honraria cabe muito bem no Alexandre de Morais e outros.

  5. Bem então porque o PR não peitou o ministro do STF, como o Renan já fez e vida que segue? ficou com medinho?
    Nós elegemos um PR, ou um saco de batatas?

Deixe uma resposta para Chatonildo Cancelar resposta