DEU NO TWITTER

* * *

Segundo apurou o Departamento Jurídico do JBF, o Ministro Alexandre da Moral tomou esta decisão depois de consulta feita ao jurista fubânico Explicador Incansável.

A orientação é lascar quem faz a denúncias contra o escritório da esposa do togado, que cuida de ações em andamento no STF.

Uma coisa normal, normal,  normal na justiça de um país banânico.

Explicador Incansável é assessor da bancada petista do supremo e defensor ferrenho da atuação política do órgão maior da nossa justiça e dos seus componentes.

12 pensou em “SUPREMA ASSESSORIA

  1. Por quê o Jornal da Besta Fubana e Adônis Oliveira dizem que a condenação de Alexandre Zibenberg foi injusta?

    Segundo eles, quando a justiça condena está condenado, foi asim com Lula.

    Com Alexandre Zinbenberg é diferente?

    Depois que eles esclarecerem isso eu darei meu abalizado e magnânimo parecer jurídico.

  2. Pois é…….

    O imbecil continua achando que a advocacia é operada como uma “ciência”…. ÇEI…

    Com certeza o estúpido não sabe o que é ciência….

    Um ditado popular entre os “cientistas” do direito
    “… da bunda de bebe e da cabeça de um juiz nunca sabemos o que vai sair….”

    Eu ajustaria ;
    Sabemos sim, bosta, só nao sabemos como, isto é, durinha ou chicotinho ……

  3. Goiano,
    Espero que aprendas de uma vez, pois não vou repetir:

    O fato de um juiz (ser humano como outro qualquer) ter dado uma decisão, não a torna uma verdade revelada pelos oráculos como sendo a voz dos deuses.

    Algumas pessoas (o que decididamente não é o seu caso) ainda insistem em usar seus próprios neurônios a fim de identificar uma canalhice, assim como não aceitam uma canalhice qualquer, simplesmente porque é advinda de qualquer um desses auto intitulados semideuses de toga.

    Quanto a querer comparar um ladravaz como Lula, autor do MAIOR ROUBO DE TODOS OS TEMPOS (nem o espólio praticado pelos nazistas nos países conquistados se comparou à sanha espoliadora deste facínora e sua gangue), com um jornalista que simplesmente analisou relações espúrias do canalha do supremo com o escritório da senhora sua esposa, é simplesmente DE LASCAR A TABACA DE XOLA.

    Minha conclusão é que o senhor é portador de uma síndrome bastante interessante e que eu explicarei em maiores detalhes na minha próxima crônica. AGUARDE-ME!

  4. O que corre de mal com tu, com Berto, com Arthur e com muitos outros, Adônis, a respeito das decisões judiciais, é que partem de suas cabeças para as sentenças. Vocês têm estabelecido em suas ideias chicotinho que a liberdade é total e as pessoas podem fazer a merda que quiserem, ameaçar, ofender, enlamear honras e o ofendido e ameaçado não pode fazer porra nenhuma. Ou melhor, pode sim, para vocês, se o ameaçado ou ofendido não for do grupelho direitista. Para compreender que vocês fazem isso, vocês teriam de descer do pedestal de sua onipotente sapiência e abrir a mente à verdade libertadora, mas vocês jogaram a chave fora.

    • Entendi, meu estimado colunista Goiano. Grato pelo esclarecimento. Vou me esforçar pra não escrever mais besteiras. É um privilégio contar com os cuidados e a vigilância de um amigo especializado nesses assuntos políticos e jurídicos. Fique certo que tenho um orgulho enorme da nossa justiça, da nossa suprema corte e de todos os seus componentes e me penitencio se algumas vezes cheguei a ofendê-los. Eles não merecem!!! Espero contar sempre com sua ajuda e seus cuidados. Gratíssimo do fundo do coração!

  5. Querido chefe mas, antes de tudo, amigo do peito Berto, cujo o qual só de Besta Fubana já vamos pra mais de quase mais ou menos uns quinze anos, ou passa disso, e de conhecimento talvez pra mais de cinquenta (quando foi mesmo que começamos neste JBF? tem tempo!), eu quero te dizer que o dia que tu, os colunistas e principalmente os leitores e comentaristas, e até mesmo eu, deixarmos de falar besteira, será o momento do último suspiro do jornal escrito, escrito não, escroto. Sobre a nossa justiça vou deixar registrada para a juventude e para o futuro uma lição importante: o que nos falta não são boas leis, nem bons juízes, o que nos falta é estrutura, de recursos humanos e materiais, gente, prédios, aparelhos, computadores pra caralho, porque a única coisa que temos muito e não precisamos de mais é bandido. Tendo isso, tendo polícia e cadeia o Brasil vira um paraíso. Ponha isso no teu coração.

    • Acatei sua sugestão e acabei de por no meu coração. Que é largo, é vasto.

      Você é uma das figuras queridas que moram nele.

      Um amigo, um cabra da minha estima, um sujeito que admiro e de inteligência brilhante (mesmo votando em Lula…).

      Anote aí uma coisa: é um privilégio editar um jornal que tem você como colaborador.

      Abraços e mais sucesso ainda!!!

      • Pois é……

        Amizade também é corporativa e isto é mutcho bunitu…..

        Não consigo ver inteligencia em votar no Lulla e tentar defender seu retorno como se o que aconteceu e continua acontecendo no Brasil nada tivesse a ver com o canalha, criminoso condenado…….., “injustamente craro”……. e sua quadrilha, “desconhecida” por ele “craro”

        ÇEI ….. olho nele Berto

      • Caramba, meu amigo, tuas generosas palavras me emocionaram e eu devo dizer que foi uma honra ter sido convidado por ti a escrever no JBF há tanto tempo que nem me lembro quando, só sei, ou acho que sei, que o Jornal estava começando, pequenininho, e depois se tornou esse gigante do qual fazemos parte – e me lembro de tantos que compartilharam conosco desta aventura, colunistas, leitores, comentaristas, que ajudaram a tornar teu projeto um veículo importante de notícias mas, principalmente, de opinião. E destaco mesmo a parte dos comentários, que enriquece a abordagem dos temas e assuntos, sempre apaixonadamente.
        Mundo, mundo, vasto mundo,
        Com meu coração aberto
        Declaro dele, bem fundo,
        Que fui atingido certo
        Como um raio, com estrondo,
        Pelas palavras de Berto.

  6. Pois é Berto…..

    Ninguém é perfeito….. Taí seu “carma”….

    “Carma” que o filho é teu……

    Mas nada que nao possa ser resolvido com um belo bico no ………..

Deixe uma resposta para Arthur Tavares Cancelar resposta