CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Jovens tardes de domingo …

Sem citações, sem crônicas, sem intelectualizar, sem pretensões …

Deixar falar o coração (os homens, embora por vezes não pareça, também foram agraciados com um).

E deixar renascer a esperança (SS).

Ali, quase na porta, estão vendo?

” DEIXEM A MAGIA DO NATAL TOMAR CONTA DE VOCÊS,
DEIXEM A ALEGRIA DO NOVO ANO VIR CHEGANDO DE MANSINHO,
DEIXEM A FELICIDADE INVADIR SEUS CORAÇÕES.
AFINAL, 2022 SERÁ O MELHOR ANO DE NOSSAS VIDAS !!!”

Esse é o meu desejo a todos que fazem parte do JBF e de suas famílias e amigos. E também aos amigos dos amigos e seus familiares.

E porque não dizer:

A TODA HUMANIDADE !

Com carinho,

Schirley

… velhos tempos, belos dias.

22 pensou em “SCHIRLEY – CURITIBA-PR

  1. Schirley,

    E daqui chego a ti… Aqui em Turku, na gelada Finlândia… o que uma chilena foi fazer em recanto tão distante?, talvez você pergunte. Creio que a necessidade de ganhar dinheiro falou mais alto. E além do mais, amo o frio, que pede aconchego…

    E você me levou em sua poesia (o início de seu texto revela veia poética de fino calibre).

    Destes que estão a cantar só conheço o Roberto… Desculpe meu português ruim (ou será pésimo? kkkkkkkkk), pois uma chilena perdida no frio do topo do mundo não será certamente grande comunicadora em seu idioma. Turminha de caraoquê bem desafinada essa que companha o senhor RC, pois não?

    «L’arte consiste nel celare l’arte».

    Beijão,

    Louise

    • Cara Louise, peço licença para interferir no seu comentário, para um pequeno esclarecimento: o pessoal do vídeo, além do Roberto, fez parte de um movimento chamado Jovem Guarda, nos anos 60/70. Abraço.

      • Senhor Tavares,

        Agradeço a interferência; mas que cantam mal, cantam… Ainda bem que agora, bem velhinhos, já não devem estar a incomodar vossos ouvidos.

        Ainda bem que cresci ouvindo Celine Dion, Dana Winner e Whitney Houston.

      • Que a Schirley perdoe minha interferência nos assuntos musicais de vocês, e falando em Céline, her voice really really like an angel, deixo aqui do frio, algumas músicas dela para o quente Natal de vocês aí (alguém me enganou, pois um amigo daí me disse que Curitiba é fria). Céline Dion and Andrea Bocelli – These Are Special Times (Full Album Yule Log Edition).

        toivottaa hyvää joulua

        • Sim Louise, geralmente Curitiba é fria mas nós últimos anos tem nós surpreendido. Chega a fazer 30 graus por aqui
          Neste espaço jamais peça desculpas. Somos todos ilusionistas treinados pelo Berto, nosso editor. Kkk
          Venha sempre.
          Beijão

          • 30 graus?

            Isso derrete qualquer finlandesa…

            ilusionisas… li isso em algum lugar…

            Gostoso final de domingo para a simpática poetisa.

            Tens algum livro de poesias já publicado? Adoraria ler algo seu…

            Aqui já é final de tarde… então desejo a ti uma ótima noite, que já se avizinha.

            • Ainda estou esbaforida com os 30 graus…

              São 86 Fahrenheit… estou assustada.

              Prometo acompanhar suas aventuras poéticas neste jornal de nome estranho.

            • Louise,

              “Esta pregunta tuya me recuerda a alguien muy especial”. (Não sei está certo).

              Não sou poetisa e não tenho pretensão de ser.

              Apenas brincadeiras pois de poeta, médico e louco todo mundo tem um pouco.

              Aqui nublou agora. Um ventinho gelado.

              Tenha uma ótima noite com lindos sonhos.

              Abraços

              • Schirley,

                Dijo Hommer: “Por la cerveza: causa y solución de todos los problemas”.

                Brindemos, portanto, em nossas dificuldades idiomáticas.

                Em finlandês então… Estou quase me comunicando com esse povo que veio do frio, no idioma deles, mas sempre me enrolo e os faço rir quando tenho que tomar a palavra nas reuniões com amigos ou na empresa.

                O português é um problemas meu e o español certamente não é tão familiar assim a você, pois voces inventaram o tal portuñol e complicaram tudo.

                A gente poderia se comunicar assim: eu tento com o meu português sofrível e você manda de lá o seu portuñol. Combinadas?

  2. Bom dia, gente fubânica e Schirley em particular, AFINAL, 2022 SERÁ O MELHOR ANO DE “NOSSAS” VIDAS !!! Sim, 22 (que número interessante, não é mesmo!?) bate à porta, mas (sempre há um), antes o NATAL.

    E, infelizmente, já NÃO abrimos chaminés, janelas ou portas, pois “com as tais saidinhas” QUE A inJUSTIÇA permite, certamente não será um inofensivo velhinho que vai entrar (misericruzincredu, meu Deus, onde vamos parar?).

    À amiga de tantas horas agradabilíssimas em conversas, como se estivéssemos nos barzinhos rodeados de amigos, também desejo um excelente 2022.

    Sancho acordou tarde, pois hoje nem que a vaca tussa vai aos cocos… acordou tarde e feliz, pois encontrou texto da curitibana (como escreve bem essa menina) e vou ao cinema ver o filmaço do Homem-Aranha (muito recomendo, pois quem foi está adorando), nas sessão das 19 horas com minha “amada” sogra (talvez, na volta eu a jogue no Tietê para um banho ao luar…kkkk.

    E o domingo está tão bom que até a Finlândia bateu às portas da querida paranaense. Uma pena que “a moça que veio do frio” não trouxe um pouco de gelo para eu botar na cerveja.

    E ri por demais quando ela chamou de turma do karaokê a nossa maravilhosa Jovem Guarda. e ouvindo a música não é que tenho que dar razão a ela?

    Só a Ternurinha cantou bem o jingle.

    Sempre, até sempre

    Beijão, Schirley.

      • Caramba, Beni, você tem umas tiradas hilárias…

        E não esqueçamos que os chilenos estão acostumas com o frio, pois lá estive, junto à cordilheira e faz frio frio de renguear cusco por aqueles cantos. Morei por dois anos na cidade de Valparaíso com uma chilena louca (polola), que toda semana me expulsava do barraco aos gritos de ¡chucha la weá, weon!. As chilenas falam rápido (e zangadas então), comem palavras, além disso, há muitas palavras e expressões que só existem por aquelas bandas (¿cachai?).

        Valeu, manu véi!!!!

        • chucha la weá, weon!.kkkk! Não quero nem saber a tradução. Só imagino que as aventuras amorosas do SuperSancho dá prá encher o Quixote Véi de Guerra e ainda sobrar história.

    • Olá,

      A Louise parece ser espirituosa. Boas indicações de música e bons ouvidos. Cresceu ouvindo Danna Winner (interessante não é mesmo?) Celine e Whitney.

      Danna – “Flying high”.

      Que maldade. no Tietê ?
      Quero morrer sua amiga. Sou amiga viu ?

      Homem aranha, homem aranha, aí vem o homem aranha.

      “A moça que veio do frio” poderia mandar uma barra de gelo.
      KKKKK.

      A “menina” deseja um bom domingo para Sancho e a sogra.

      • Schirley,
        Ah, recorro a Jack, aquele que cortava miudinho:
        1) A Louise parece ser espirituosa. É chilena e se você ler meu diálogo com o Beni verá que não me trazem boas recordações as mulheres de tais latitudes; portanto quero distância da garota que mora no gelo;
        2) Quanto à Danna – “Flying high”. Voar sempre é tão gostoso… Quanto mais alto, mais sentido faz o vento da liberdade no rosto. Danna sempre é ótima escolha;
        3) Quanto ao Homem aranha, o filme está com quase 100% no Rotten Tomatoes, o que é ótima indicação de qualidade; além do mais, a crítica está falando maravilhas e sou irmão do Paulim Gibi, o que me torna um apaixonado por tudo que lembre uma HQ;
        4) “A moça que veio do frio” poderia mandar uma barra de gelo. kkkk. Uma pena que o iceberg dela duraria pouco em terras brasilis;
        5) Leia o noticiário noturno, pois talvez haja uma “veia” a boiar no perfumado rio, que chamam de praia de paulista.kkkkkk. Minha esposa está viajando para o Rio de Janeiro e estou a cuidar da sogra e três cães.
        6) O “menino”, sempre a seus pés, deseja um ótimo final de domingo para Schirley, o que não é tão dificil, principalmente por não haver sogra.

        Por fim, me encanta tudo que vem desta cabecinha tão cheia de voos maravilhosos.. Sabes que concordo com a chilena que estamos a perder uma ótima escritora… Tantas vezes já sugeri que tenhas uma coluna aqui neste JBF…

        Hoje ficarei pouco por aqui, pois tenho que preparar o carro da velha para a ida à capital dos paulistas e ela quer aproveitar para antes da sessão dar uma “batida de pernas” no Shopping JK Iguatemi.

        • Ah, quanto ao clipe, você concorda que só a Ternurinha cantou bem o jingle?

          E como ficam gostosas nossas “já não tão jovens tardes de domingo” quando estamos (nós dois) imersos em diálogo tão gostoso, bem ao estilo SS…

Deixe uma resposta para Louise Sarandon Scott Cancelar resposta