JOSÉ NARCELIO - AO PÉ DA LETRA

…não faz milagre. Esse adágio popular cai como uma luva para explicar a reação displicente de nós, norte-rio-grandenses, diante da mais significativa obra de Engenharia Civil construída em Natal, quando das comemorações do quadringentésimo aniversário de fundação da cidade.

Foto: Canindé Soares

A construção em questão é o Pórtico Monumental de Natal ou Pórtico dos Reis Magos, edificado na faixa de domínio da BR-101/RN, na divisa dos municípios Natal- Parnamirim, principal entrada da capital. Natal foi fundada no dia 25 de dezembro de 1599, sendo o pórtico idealizado para coroar as festividades de transcurso dos 400 anos da cidade.

Arrojo é a principal característica da obra. Na época não se cogitava a possibilidade de construir tão longa estrutura em concreto protendido, quando a maior referência no país era a marquise do estádio Maracanã, no Rio de Janeiro, com 32 metros de extensão.

Para vencer o espaço das seis faixas de rolamento da BR-101, e pôr a estrela natalina pairando sobre a escultura dos Reis Magos na outra margem da rodovia, o pórtico teria não menos que 60 metros de balanço. Na verdade, uma tarefa desafiadora: conceber o rabo de um cometa com a extensão de quase o dobro do maior vão livre existente no país.

Coube aos engenheiros civis José Pereira da Silva e seus dois filhos, Flávio e Fábio, a materialização da obra de arte dos arquitetos Moacir Gomes da Costa e Eudes Galvão Montenegro – a escultura dos Reis Magos foi criação do artista plástico Ziltamir Sebastião Soares DI’ Maria, o Manxa.

O que ninguém imaginava é que aquela aparente simples construção viesse constar nos anais do Guinness World Records – o Livro Guinness dos Recordes -, como o maior balanço do continente Sul-americano. Um feito extraordinário obtido por técnicos brasileiros e, também, um milagre operado por santos da casa.

O pórtico foi inaugurado no dia 30 de dezembro de 1999, na administração Wilma Maria de Faria. Embora esteja implantado em faixa de domínio de uma via federal, no convênio firmado entre a prefeitura de Natal e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte-DNIT, caberia ao governo municipal arcar com os custos da manutenção da obra.

Passados 21 anos da construção, o Pórtico dos Reis Magos carece de um monitoramento permanente em razão da complexidade da obra. Devemos ficar atentos ao depoimento de quem tem autoridade para discorrer sobre o assunto, pois concebeu o projeto estrutural motivo de admiração nacional pela ousadia do cálculo, o engenheiro e professor José Pereira da Silva. Eis o seu desabafo:

“Surgiram no bloco de sustentação da estrutura, rachaduras preocupantes que podem comprometer a estabilidade do monumento, caso não se providencie a devida recuperação, motivo de insistentes alertas meus a quem de direito”.

O pórtico é para ser preservado para as gerações futuras. Assim agindo, manteremos viva a mensagem que coroou o lançamento da bela obra de Arquitetura e Engenharia na cidade que convive com o espírito do Natal:

Que esta estrela, símbolo da mesma estrela que brilhou no céu para guiar os passos dos Reis Magos, ilumine e proteja Natal e o seu povo, renovando em cada um a fé e o orgulho de ser natalense.

12 pensou em “SANTO DE CASA…

  1. Caro Narcélio
    Acabo de ler, com admiração, o texto referente ao Pórtico dos Reis Magos. Achei bastante pertinente pois não sabia dos dados relativos à obra, dos responsáveis por ela, e de sua importância para a Cidade. Ainda mais, para o País.
    PARABÉNS

  2. Notas sanchianas: Um trio fubânico de dar orgulho à gente potiguar: Jose Narcelio, Jesus Miúdo (Gigante) e Violante Pimentel, não necessariamente nesta ordem…

  3. Sempre achei o pórtico muito bonito. Deveria ser mais divulgada a importância da obra em relação aos pormenores da engenharia.

  4. Caro colega de coluna (vertebral)

    Seu texto de hoje poderia se chamar “Santo de casa ao pé da letra”. Vai direto ao ponto, da necessidade de se manter e sustentar o pórtico não apenas de Natal, mas do Brasil, do Mundo. O “Pórtico dos Reis Magos” deveria ser tombado como monumento da humanidade. .

    Vocês já falaram com meu amigo Ney Lopes, ex-deputado, sobre isso? Estou certo que ele pode ajudar nessa empreitada; é um grande natalense e sabe quem pode fazer o serviço.

    Boa sorte!
    Brito

    • Caro Narcelo,
      deixe-me completar o e-mail:
      Diante de tanta desgraceira neste 2020, valeria a pena fazer um “Natal”, anunciando um ano novo melhor ao final da pandemia., O Pórtico dos Magos é o lugar certo para isto. i

  5. Obrigado a todos vocês, Marlene, Levi, Sancho, Brito e Claudine – minha primogênita-, pelas manifestações de concordância com o meu artigo.
    O descaso e o menosprezo com símbolos e monumentos no Brasil, é algo visceral. Não me conforme com o incêndio do Museu Nacuonal, apenas para citar um exemplo.
    Esta matéria causou um reboliço danado na cidade e, parece-me que providências urgentes estão sendo encetadas.
    Um abraço a todos e um beijo paternal na filhota.

  6. A obra é linda e um monumento que deve ser preservado ! Precisa chegar ao prefeito a necessidade dessa manutenção urgente. O momento é agora !!! Vamos pedir ao prefeito que resolva !

  7. Oi, Teresa, o autor do projeto, professor José Pereira, parece-me, que já foi contatado pela governo municipal. Eu, particularmente, vou acionar o CREA para uma vistoria na obra. Tenho recebido muitos telefonemas de apoio, pois o desabafo de Pereira sensibilizou a nossa categoria e a população como um todo. Já é um bom começo. Obrigado pela manifestação.

  8. Também, acho lindo, como tbem acho a árvore de Natal, somos realmente abençoados por nossa cidade, tanta beleza e simbologia, acredito q as homenagens a ela pelo q representa (nascimeto de Cristo) são abençoadas, tem magia, transcendem!!

  9. Quanto a obra, dada a sua formidável e complexa engenharia deve ser cuidada, mantida e zelada pela administração pública. Aplausos a matéria! 👏🏻👏🏻

Deixe uma resposta