CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Meu Papa.

Os fonas, sumíticos, unhas-de-fome, canguinhas, avarentos, roedores de beira de sino, munhecas-de-samabaia, mãos-de-vaca, e também os baba-ovo, xeleleus, chaleiras, puxas-saco, aspones, de nossa amada igreja, mandaram e eu “ponhei’ cem merréis em sua conta para ajudar nas despesas com Chupicleide, Xolinha e Polodoro.

Está feito…

Não mando o recibo porque não sei mexer nessas coisas do capiroto cheio de tecnologia.

R. Não precisa de mandar recibo, meu caro: vosso generoso depósito já está na conta do Complexo Midiático Besta Fubana, que vive permanentemente no vermêio (êpa!!!).

O trio Chupicleide, Xolinha e Polodoro chorou, latiu e relinchou de felicidade.

Foram momentos comoventes e tocantes aqui na redação desta gazeta escrota.

Como prova de que estava profundamente sensibilizada, Xolinha arreganhou a tabaca de forma mais vigorosa que o normal.

Gratíssimo, meu caro colunista fubânico.

Que a sua generosidade sirva de exemplo pros miscos e pirangueiros que ainda resistem em enfiar a mão no bolso.

Deixe uma resposta