CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Prezado Berto,

Encaminho, mais uma vez, um texto imperdível do Prof. Alex Fiúza de Mello, ex-reitor da UFPA, intitulado “MECANISMO”: O CERCO SE FECHA

A sua análise é extraordinária. Impecável!

Deixo com vocês apenas um pequeno trecho, de uma previsão mais do que certeira, do que se avizinha, nos próximos atos:

“E a lógica é simples: ou se instala, com urgência, o impeachment do Presidente, ou ele estará, definitivamente, imbatível no pleito de 2022 – restando, então e tão-somente, a fraude eleitoral (alternativa sempre arriscada!).”

Para o ler o texto completo, basta clicar aqui.

Um forte abraço a todos

1 pensou em “RÔMULO SIMÕES ANGÉLICA – BELÉM-PA

  1. O V. Urubuscência Borroso nessa ocasião me lembrou o personagem Raskólnikov de “Crime e Castigo”.
    Sua ânsia para lançar o presidente em desgraça, através das mais estapafúrdias “razões nobres”, acabou por criar uma situação onde, no final, quem acabaria em desgraça seriam os governadores e prefeitos.
    Para que no final tudo acabe em pizza (como sempre) e salvem a pele de seus pares cleptomaníacos, colocam como condutores da CPI os tipos mais suspeitos (para não dizer BANDIDOS!). De tabela, como um efeito colateral inevitável, estão criando um cenário que favorece o presidente nas eleições do próximo ano e ameace as suas existências subterrâneas.
    A cada vez que cometem um crime e tentam imbuir a tal delito motivações nobres, mais colhem prejuízos para si e, para evitarem o flagelo perante as próprias consciências, buscam maquinar delitos ainda piores (como evitar o voto impresso e auditável, ou libertarem o rato de Caetés em divagações panfletárias travestidas de “Hermenêutica do Direito”).

Deixe uma resposta