DEU NO TWITTER

5 pensou em “RAÇA DO SATANÁS

  1. A Globo no JN disse que Foi vítima nesta situação, pois protocolos de segurança por parte de autoridade públicas não foram seguidos.

    • Continuando, pois enviei o comentário antes da hora.

      Que protocolos de segurança? Que autoridades públicas?

      Vítima nesta história são, em primeiro lugar a família das vítimas (no plural mesmo), as pobres crianças que foram usadas e mandaram cartas a um monstro e a sociedade.

      A Globo arma uma guerra cultural que já existe a pelo menos 40 anos e agora acirrou.

      Não mede consequência e deve pagar por isso.

  2. Que autoridade emitiu tal protocolo ? A globo faz de tudo contra o governo deturpando informações . O médico também deveria ter-se inteirado do caso . Dizer que foi enganado não convence . A merda da emissora de desinformação , futuca em todos os lugares dizendo-se fazer jornalismo investigativo . Então que jornalismo investigativo é este ?.

  3. Tenho uma dó danada do Dr. Varela.
    O pobre homem, até onde eu vejo, é uma alma boníssima.
    O cara passar trinta anos visitando presídios e curando presidiários, sem olhar a quem e sem ganhar absolutamente nada por isso, tem de ser uma criatura especial.
    De lascar foi que ele entrou bem no meio do tiroteio entre as esquerdas canalhas, juntamente com a globo mentirosa e manipuladora, e a grande maioria da população que está absolutamente de saco cheio com tanta putaria, enganação e roubalheira.
    Faço votos de que ele passe este momento difícil sem perder a fé nos seres humanos e no seu juramento.

    • Dr. Dráuzio Varella é um defensor ferrenho do aborto entre os mais pobres como forma de controlar a Criminalidade.

      “O problema mais grave do país talvez seja o da natalidade entre a população pobre” diz ele.

      Ele acredita saber quem pode ou não ter filhos. “Os que menos filhos deveriam conceber são justamente os que mais os têm. Por quê? Por sem-vergonhice? Por maldade, só para vê-los sofrer?”, diz o médico.

      Realmente é um homem santo.

Deixe uma resposta para João Francisco Cancelar resposta