COMENTÁRIOS SELECIONADOS

Comentário sobre a postagem JAIR MESSIAS BOLSONARO RESISTE ATÉ 21 DE JULHO

Adônis Oliveira:

Caro Goiano,

Fiquei estarrecido perplexo, estupefacto, abilolado, com a sua afirmativa de que ocorreria no Brasil de algum poderoso dá cargos para com a finalidade de obter apoio para não ser impichado (ou preso).

Teria algo a ver com aquela nomeação escrota que Dilma fez de Lula para ministro?

Ou de que se colocaria um cabra, num posto qualquer, só para que ele não deixasse que investigações “incômodas” prosperassem?

Algo a ver com a nomeação do “ENGAVETADOR GERAL DA REPÚBLICA”?

Ou com a nomeação de Gilmar Mendes, Toffoli, Lewandowski et caterva?

Não acredito! Não é possível que isto venha ocorrendo no Brasil.

Ah! Antes que eu me esqueça: não compartilho com o seu deslumbramento com Paris.

Conheço o mundo todo.

Não de ir lá, somente.

Fiz projetos na Islândia, Noruega, Romênia, Jordânia, Angola, China, Estados Unidos, Japão, etc.

E ACHO PARIS UMA MERDA!

* * *

13 pensou em “QUE INJUSTIÇA… CAGOU EM PARIS…

  1. Adonis, grande mestre. No caso do Goiano o melhor é seguir a regra do silêncio. Que vale ouro e vc não desperdiça seus milhos com pombos que só sabem cagar pelos orifícios.

    • Gonzaga, Ari Barroso criticava os calouros e seus erros, mas cometeu a extrema redundância em “esse coqueiro que dá coco”. Agora vens tu falando de pombos que só sabem cagar pelos orifícios, sendo que os orifícios são mesmo por onde pombos cagam, caso contrário a bosta ficaria represada e eles explodiriam. Tu também explodiria, e eu, e Adônis, se não tivéssemos cu.

      • Éééééé´…… Gonzaga foi redundante sim …… mas,

        e sempre existe um “mas”, conhecendo Goiano e o que diz, eu acho que consegui, sozinho, interpretar o que Gonzaga escreveu …..

        O mencionado orificio não é o cú como pensa Goiano mas sim a boca como não pensa Goiano……..

        rsrsrsrsrsrsrs……..

  2. Para quem adora o Bois de Boulogne – para, enfim, libertar a sua frenética “borboleta deslumbrada” interior – Paris é uma festa, dia e noite.

    De resto, a imundície nas avenidas tomadas pelos “imigrantes”(?) muçulmanos, a quem o governo esquerdopata do “sou-não-sou” (Macron) permite fazer o que bem entendem – inclusive suas necessidades fisiológicas, transformaram a França – e Paris, em particular – em um lixo só.

    • Adail, estive lá, em Paris, e em outras cidades da França, de abril a dezembro do passado ano passado de 2019, e garanto que Paris, nem a França, estão um lixo – continua sendo um culto país e uma bela cidade.
      Além de haver algum exagero na opinião de que está ocorrendo um desastre pela “invasão muçulmana” na França e na Europa, esse medo pode ser bem próprio de quem acredita que a vinda dos negros para o Brasil estragou a raça…
      Muçulmanos não são bandidos, terroristas, nem sujos – os imigrantes são gente que foge dos riscos e da pobreza em seus lugares de origem e os esquerdistas safados, moleques, cachorros , sarnentos e vagabundos os acolhem.

  3. Já foi publicado aqui no JBF cenas de Paris com ratos e ratazanas literais nas lixeiras das praças próximas da sua famosa torre. Passeavam tranquilas e livres.

    Quanto ao período 1,5 mês em que o Lula passou alojado no hotel vermelho próximo ao Planalto e ao Alvorada em que recebia procissão de deputados do centrão; isso não era compra de votos, segundo o Goiano.

    • Os ratos de Paris não têm relação com a falsa hipótese de “Paris estar um lixo”, nem com lendária “invasão muçulmana”: Paris é o primeiro destino do mundo, o número de turistas aumenta continuamente. Locais e turistas adoram fazer piquenique nos parques e nas praças. Onde tem alimento tem ratos e camundongos. Como o número de roedores visíveis no centro da cidade atingiu o ponto crítico, os locais conflituosos são fechados para desratização.
      Placas dizem: Por favor, não deixem cair alimentos e não joguem alimentos no chão.
      Além disso, os ratos de Paris têm a seu favor o tipo de construções antigas e a buracaiada que forma o subsolo da cidade. Nichos para eles é o que não falta.
      A luta para diminuir sua população é constante e vem da Idade Média.

  4. Sempre que vou à Paris…cida do Norte pergunto pela torre famosa na feirinha de santinhos e bugingangas. Alguém poderia me indicar no GPS onde fica? Meu caminhão Quixote Véi di Guerra passou milhões de vezes por aquele trecho na Dutra, mas nem as raparigas da estrada, que sempre foram muito atenciosas com Sancho, souberam me explicar.

  5. Sobre o tìtulo QUE INJUSTIÇA…CAGOU EM PARIS dediquei a Berto um poema

    (Cagou é um pássaro que existe na França, com esse nome)

    O PRIMEIRO CAGOU

    A primavera chega e os pássaros com ela…
    Vejo no flamboyant o primeiro cagou
    E o segundo cagou bem na minha janela
    – Um cagou espantando um outro que voou.

    O primeiro cagou olhando-se no espelho…
    O segundo cagou com um jeito meio aflito…
    – Um cagou amarelo e o outro cagou vermelho.
    O primeiro cagou (cagou bem mais bonito

    Que o segundo cagou) tentou soltar seu canto,
    Mas cagou não cantou, soltou somente um grito!
    Um cagou bem na cerca e o outro na varanda.

    – Um cagou meio verde parecia aflito!
    Nenhum cagou cantou, pois quando um cagou canta,
    Um cagou a cantar outro cagou espanta!

Deixe uma resposta