DEU NO JORNAL

Em evento online nesta quinta-feira, o Comandante do Exército, general Edson Leal Pujol, disse que o Brasil não tem recursos suficientes para garantir a soberania do país.

E citou a defesa antiaérea como um dos pontos em que a capacidade do Exército tem de melhorar.

“Pequenos países na Europa têm o número de aeronaves de caça para defender seu espaço aéreo mais do que todo o Brasil, países que são do tamanho ou menores que muitos estados brasileiros. Nós estamos muito aquém do que o Brasil precisa, que é ter Forças Armadas à sua altura para cumprir suas missões constitucionais, muito aquém”, afirmou.

O encarregado da defesa dizer que não condições de fazer a defesa.

A gente já desconfiava disto.

Mas precisava assumir publicamente???!!!

Que declaração irresponsável!!!

Fazia tempos que eu não escutava um pronunciamento tão desastrado quanto este.

Agora só falta a Argentina ou a Venezuela tomar conhecimento deste discurso e mandar invadir o Brasil.

Diz que vai ali obrar e sai, general!!!

8 pensou em “QUE CAGADA ARRETADA

  1. Contra números não há argumentos. Com a extensão territorial deste Brasilzão e com o Brasil sempre com “problemas de caixa” durante todos os nossos governos, creio que seria assustador (sem grana, sem armas) se tivéssemos poderio militar necessário e compatível com o tamanho do nosso território. A “arte da guerra” é caríssima. Países que investiram zilhões em suas forças armadas acabaram, como a CCCP e a North Korea (só para citar dois exemplos) sacrificando a população, conforme amplamente noticiado.

    Toda minha admiração ao general por não esconder a dura verdade: nunca houve, por parte dos governantes, o investimento necessário para estarmos no seleto e pequeno clube dos SENHORES DA GUERRA.

    Como dinheiro (ainda) não dá em árvore, essa é nossa realidade.

    Isso me fez recordar o que aconteceu quando a Inglaterra teve que deslocar poderio militar para proteger as Ilhas Malvinas da “poderosa” tropa da Argentina. Foi uma das guerras mais rápidas da história (a guerra durou 75 dias).

  2. O pessoal do sus não para de falar “precisa mais investimento em saúde”. O pessoal das escolas não para de falar “precisa mais investimento em educação”. O pessoal da polícia não para de falar “precisa mais investimento em segurança pública”.

    O general só está entrando na onda e pedindo mais “investimento” para o setor dele, de preferência com direito a umas licitações milionárias, umas viagens ao exterior, coisas assim.

    Falar em melhorar a eficiência e gastar melhor a verba que tem, isso ninguém fala.

  3. Concordo com o preclaro amigo Sancho.

    O problema de grana no Brasil se resolve em quatro etapas simples:

    1 – basta não roubar
    2 – Se roubou, prende na mesma cela do Marco Aurélio, Gilmar e Lawandowski
    3 – Se prendeu, garante a repatriação da grana.
    4 – E por último, extinga-se as diversas imunidades. Todos são iguais perante a lei, diz a Constituição

    Simples assim, mas são mesmo idéias telúricas, e assim, evitemos declarar guerra à Argentina, Venezuela e os demais países sul americanos.

    • O que posso dizer, Francisco?
      Prefiro aplaudir três de suas quatro simples etapas…

      Realmente falamos de telúricas sugestões…

      Abração sanchiano, caro amigo.

  4. E este é o comandante…. PQP

    Mas tem dinheiro pra
    lagosta do STF,
    3 senadores por estado ( EUA tem 2 )
    30 assessores por Senador
    Empresa EBC de comunicacao
    Empresa para cuidar do nosso trem bala, desde 2012,
    Aviao para Botafogo e Batore, dois dos maiores cafajestes que o Brasil já teve como político no comando do legislativo federal..
    Sirio Libanes pra esta putada
    Carro blindado e seguranças

    E por aí vamos rasgando dinheiro com esta canalhada parasita do funcionalismo publico…. pra que ????

    Parasita bom é parasita morto
    Cafajeste bom é cafajeste morto

    Pensava que as FA seriam a unica soluçao……

    Fudeu….. !!!!

  5. As FFAA estão cheias de “melancias” e traidores da Pátria.
    Este gal. deveria ser aposentado imediatamente.
    É um idiota contumaz.

  6. Não é do tamanho que necessitamos, mas é o 10 maior do mundo. https://www.globalfirepower.com/country-military-strength-detail.asp?country_id=brazil
    Então essa conversa que somos coitadinhos que apanham de qualquer um, bom, não é assim não. Grandes potências podem invadir o Brasil? Podem. Conseguem ficar? Não.
    Tem interesse real em fazer isso? Não. Por que não? Custo benefício. O resto do falatório é apenas oposição ao governo, que é onde miram, mas acabam fazendo oposição ao país.

  7. BOM DIA aos prezados do blog do grande, estupendo e magnífico Berto: MUITA SAÚDE E DINHEIRO NO BOLSO (E TEMPO PRA GASTAR, É CLARO) pra você, Berto

    Com todo o respeito aos muito brilhantes, viajados, bem-educados e instruídos que escrevem aqui neste blog, humildemente passo uma informação direto de minhas fontes da Embraer, em São José dos Campos.

    Todos, eu repito, todos os engenheiros da empresa sabem o número, os modelos, o nível dos pilotos capacitados, enfim, toda a estrutura e os equipamentos disponíveis da Força Aérea Brasileira.

    Isto é um FATO.

    Imaginem se os serviços de inteligência dos países vizinhos não dispõem dessa informação. Até eu, que não sou especialista, sei que a Venezuela tem no mínimo o dobro do equipamento aeronáutico do Brasil. É um fato lamentável, sem dúvida, mas é um FATO.

    Tempos atrás, o ditador de plantão da Venezuela fez várias e acintosas provocações ao governo brasileiro, que não foram respondidas à altura. Agora sabemos o motivo.

Deixe uma resposta