QUANDO PAPAI ME FEZ…

Quando meu papai me fez
Diz ele que caprichou
Começou no escurecer
E a noite inteira levou
Não faltou material
A gala era especial
Mamãe também cooperou.

Capricharam nos olhinhos
Na boca, queixo e nariz
Minha mãe abriu as pernas
E o velho passou o giz
Assim foram desenhando
E formato fui ganhando
Naquele dia feliz.

Quando painho chegou
Largou logo a lazarina
E disse para mainha
Hoje eu faço uma menina
Os documentos lavou
E com mamãe se deitou
E apagou a lamparina.

Numa cama de pau duro
Começou o rebolado
Meu velho ia e voltava
E mamãe fazendo agrado
Para eu não nascer feia
Fizeram na lua cheia
E foi bom o resultado.

12 pensou em “QUANDO PAPAI ME FEZ…

  1. esta e a maravilha e ao mesmo tempo criminosa da llngua portuguesa ,esta dubieidade que enaltece os honesto e safam os desonestos em uma mesma frase , ,da minha parte queiz entender que se tratava de ambos paus duros , o da cama e do genitor .

    • Eu adoro brincar com as palavras. A cama com certeza era de pau duro, e o outro pau se estivesse mole, eu não estaria aqui.

  2. Parabéns pela perfeição dos versos, querida poetisa Dalinha Catunda! Você foi feita com capricho e o resultado foi genial. Uma grande mulher, poetisa de mão cheia, e de inteligência invejável! Um grande abraço!

    • Tenho minhas imperfeições, amiga, o que me faltou na altura sobrou na língua. Mas sou feliz comigo. Obrigada pelo carinho.

Deixe uma resposta