DEU NO JORNAL

As facções de traficantes que dividem o controle de cerca de 1.500 favelas do Rio de Janeiro já somam 56 mil criminosos muito bem armados e mais numerosos que a Polícia Militar do Estado, com 44 mil policiais.

A estimativa do “exército de bandidos” foi citada nesta sexta (28) pelo procurador de Justiça Marcelo Rocha Monteiro, em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Ele adverte: a decisão do Supremo Tribunal Federal de proibir a polícia nas favelas fortaleceu as organizações criminosas.

Cresceu a ambição da gangue paulista “PCC” para se estabelecer nas favelas do Rio, como mostrou operação da Polícia Federal dias atrás.

Com a polícia proibida de agir, tiroteio de 27 horas marcou a tentativa de uma facção “tomar” o morro de São Carlos, no Rio, controlado por rivais.

Na decisão do STF, os ministros não parecem informados sobre o drama vivido pela população favelada sob a mira das armas dos bandidos.

O STF nem imagina que pode ser fuzilado morador com roupa amarela, cor rival, em morro controlado pelo “Comando Vermelho”, e vice-versa.

* * *

Tá no alto, tá tudo lá em cima, tá tudo nas alturas.

Os bandidos do supremo, protegendo os bandidos dos morros.

Cada qual na sua altitude.

O único helicóptero que pode pousar no morro do pó e da fumça é aquele que, qualquer dia desses, vai levar os urubus togados para participar de uma festa.

Um festa de agradecimento promovida pelos comandantes do tráfico em homenagem aos seus protetores.

Protetores constitucionais!!!

3 pensou em “PROTEÇÃO SUPREMA

    • Fami, e o que v. pensa que está acontecendo agora. Primeiro domina, depois se une, aí enfrenta o Estado. É isso que as esquerdas (PT, PSOL., PSB, PDT, PCdoB) querem; um exército bem armado e bem treinado para chamar de seu.

Deixe uma resposta