2 pensou em “PRESIDENTE CRITICA A MÍDIA, MAS NÃO QUER CONTROLÁ-LA

  1. O PR tem todo o direito de criticar a imprensa que o ataca com mentiras 24 horas por dia.

    Já inventaram que foi ele mandou matar a Marielle (caso do porteiro), que comprou 15 mi de reais de leite moça para ele, trocam ministros dele a cada dia, que fez disparos de zap em massa antes da eleição. São inúmeros casos de mentiras

  2. A impressão que dá, pelo ridículo dos argumentos, é que esses jornalistas estão comprados.

    Um diz, por exemplo, nas entrelinhas, que Lula mandou demitir jornalista. E diz que Jair Messias Bolsonaro, apesar dos seus inconvenientes embates com a imprensa, nunca usou de autoritarismo para cercear a imprensa, esquecido de equele ameaçou empresários caso fizessem publicidade nos veículos que ele odeia. Ele também mandou cortar o fornecimento dos que ele detesta nos Ministérios e, certamente, é forçoso concluir, do Planalto e do Alvorada também – e mais cortaria se mais pudesse. Também seu cala a boca a jornalistas é useiro e vezeiro, no modelo de seu (dele) líder Trump – cujo o qual procurou sempre imitar de modo caricato. É uma vergonha. Esses jornalistas falando dão aquele nojo que dá vontade de pedir o penico do Editor do Jornal da Besta Fubana emprestado.

    O jornalista aquele, o último a falar, disse que no quadro lá nos Estados Unidos as cores que representavam do branco ao preto a liberdade de imprensa tinha o Brasil na cor cinza e explica o por quê disso, segundo os americanos, e ao explicar ele deixou claro que a liberdade de imprensa no Brasil é prejudicada pelo poder econômico que permite grandes grupos mandando na opinião – o que justamente seria um dos focos do controle social da mídia que os governos de esquerda pretendiams regular e que nada tem a ver com perda da liberdade, muito pelo contrário, tratava-se de democratizar a imprensa impedindo essa espécie de monopólio da informação. Eles devem saber disso, mas a sede em atacar as esquerdas faz com que fechem os olhos à verdade e divulguem seus pontos de vista mentirosos ou, no mínimo, completamente erquivocados.

    Na verdade, os governos de esquerda não querem estabelecer um controle social da mídia, mas, sim, um controle social democrático da mídia, e a direita cria a polêmica existente, deturpando tudo, para usar como um dos elementos mentirosos de que se vale para derrubar as esquerdas e alçar-se ao poder, o que conseguiu.

    Defensores da regulação da mídia destacam que alguns artigos da Constituição que falam do setor não foram regulamentados pelo Congresso.

    Eles proíbem monopólios e oligopólios, estabelecem que a programação deve atender a critérios regionais e determinam regras para publicidade.

    Em parte alguma se fala em censura à mídia, à imprensa – o que, aliás, é absolutamente vedado pela Constituição, de modo que, se por algum acaso, a esquerda realmente pretendesse e criasse leis que determinam censura à imprensa, o próprio Supremo Tribunal Federal determinaria a inconstitucionalidade dessas leis e as derrubaria.

    Os caras aí, esses jornalistas que parecem comprados ou, na melhor das hipóteses, fanatizados por sua adesão à direita, falam porcaria com a maior cara de pau, e o gado aplaude e grita Mito, Mito, Mito.

    É fada. Com ph.

Deixe uma resposta