PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

Eu nasci junto ao mar com seus gemidos,
com seus bramidos fui acalentado,
e cresci tendo sempre aos meus ouvidos
seu clamor de gigante rebelado.

Meus pequeninos pés foram ungidos
pela espuma da vaga; acostumado,
foi meu olhar de infante ao desmedido
horizonte do pélago salgado.

Eu sonhava ser um dos jangadeiros
cujos lenhos agílimos e ousados
vinham à tarde no areal pousar,

enquanto na alta fronde dos coqueiros
as graúnas soltavam seus trinados,
cantando as glórias dos heróis do mar!

Colaboração de Pedro Malta

Deixe uma resposta