A PALAVRA DO EDITOR

Pra alegrar o nosso sábado carnavalesco, transcrevo comentário feito aqui no JBF pelo colunista fubânico Goiano Braga Horta.

Vejam que coisa lógica, racional e profunda:

“Os processos nos quais Lula foi condenado são um primor tanto de irregularidades processuais como de ausência de provas concretas (ficou-se em ilações, suspeitas, desconfianças, deduções e achismos), a ausência até de percepção de vantagens proporcionais aos crimes e à pretensa posição de Lula entre os bandidos nos oferece, a nós que, apesar de petralhas cachorros, safados e moleques, somos inteligentes, o panorama da realidade – as condenações de Lula foram obtidas de modo equivocado e irregular.”

Detalhe importante: não é chicana jurídica.

Ele acredita MESMO nisto que escreveu.

* * *

9 pensou em “PRA GENTE SE RIR-SE NESTE SÁBADO CARNAVALESCO

  1. Desconfio quem seja o autor de belas palavras . Deve ser o mesmo que na defesa do roubo da Petrobras escreveu que um delator disse ter ouvido que sempre houve corrupção na empresa ; que o jornalista Paulo Francis também denunciou isso e perguntado por mim sobre algum indício que pudesse levar a PF a uma investigação , retrucou que mais um delatado também disse que sabia da corrupção na Petrobras começou muito antes do deus Lula assumir o governo .
    Pra ele disse , me disse , se dar nenhuma evidência – não peço prova , é mais que o suficiente para validar o roubo e dizer que Lula foi o que menos roubou – cerca de R$ 20M , segundo ele .

  2. Meu neto de três anos outro dia me pediu uma bicicleta de presente.
    Eu lhe respondi que tivesse calma, que no Natal o Papai Noel traria uma.
    Meu neto de três anos – de três! – arregalou seus olhos para mim, e me disse “vovô, Papai Noel não existe!”.
    Pois é, a idade para enxergar a realidade vai da conveniência de cada um.
    Ou da tolice. Para não dizer inocência ou coisa que fira o ego.

  3. “Ausência de provas concretas”

    É óbvio que quem corrompe não manda dinheiro na conta corrente e quem é corrompido não dá recibo.

    Portanto as condenações devem partir de delações, evidências, sinais exteriores, fotos, relação de proximidade. Foi assim que a máfia dos EUA foi desbaratada nos anos 70 e 80. Partiram de delações.

    No caso do Apedeuta, além de todo o que foi colocado no parágrafo anterior, sobram provas físicas: reformas de cozinha, fotos em apartamento e sítio com os corruptores que delataram, pedalinhos, contratos de gaveta. São 280 páginas de prova só no triplex do Guarujá.

  4. “Ele acredita MESMO nisto que escreveu.” Claro, a subvenção ampara! O Id, Ego e Superego do esquerdopata são compostos de emanações de bosta. Segundo Freud!

  5. Aproveitando um texto acima, fica aqui a minha contribuição, nos xingamentos àquele pulha, que atende pela alcunha de luladrão. Inteligentes?? Taquipariu!!! Só rindo mesmo. A pulhice não tem limites.

    “O réu é acusado de ser gatuno, larápio, salteador, sem-vergonha, traste, biltre, safado, ladrão, estelionatário, cara de tacho, sevandija, canalha, bêbado, devasso, bandido, cigano, dantas, trigo loureiro, debochado, besta, lesma, imundo, matéria excrementícia, besta do sexo macho, escória, vergonha, reles, saltimbanco, ignóbil, torpe, bicho, cínico, fresco, gato magro, Cruzeiro, Montoro [monturo?], nojento, rato de latrina, libertino, cão sem dono, sicofanta, porco varado, venal, burro, corrupto, comua, cloaca, José do Patrocínio, cano de esgoto, capadócio, patife, cabral pinheiro, polícia secreta, lazarento, Otaviano Hudson, pústula, sarna, tinha, mula de médico, tocador de pífanos, zebra, cobra, sapo, serpente, sogra, excomungado, onanista, capacho, escarradeira, cabungo, filho de sete pais, veado, azêmola, hiena, Serpa Junior, cáften, batedor de carteira, city improvements, cadela, ilha de Sapucaia, cara de guardanapo, infame, égua, pântano viscoso, atoleiro, podre, deletério, miasmático, peste, esfaimado, sacripanta, mariola, hediondo, repugnante, incestuoso, rua de S. Jorge, biraia, meirinho, monturo, esterquilínio, guano do Peru, sifilítico, vômito, urubu, caixa d’água, caloteiro, pedaço d’asno, ignorante, abutre, fedorento, invejoso, caluniador, mentiroso, vil, Franklin Dória, lama, podridão, escorpião, lagartixa, raia, cação, mono, piolhento, Van-Halle, monarquista, jogador, sujo, porco, horroroso, Calino, Serzedelo, ingrato, mosca morta, Adelino Fontoura, vagabundo, especulador, tagarela, língua de trapos, Fávila Nunes, azeiteiro, Clímaco dos Reis, Município Neutro, Tribuna Portuguesa, ratoneiro, limpa praia, necrotério, ferradura, pirata, hidrófobo, maluco, gira, Traviata, peru de roda, escarro, fúnebre, gato pingado, quilombo, cara de réu, Tinta Roxa, parvo, cisco, cavalgadura, camelo, garoto, moleque, judas, vendido, unhas de fome, idiota, moeda sem cunho, paciente, testa de ferro, filho de mulher solteira, arlequim, casmurro, trampolineiro, bacalhau sem vinagre, traficante, galé, prostituído, charlatão, falsário, mico, megera, piolho, praia do peixe, D. Brás Tizana, Sousa Freitas, Pereira Monte, inepto, salamarreco, borra-botas, bigorrilha, esfola bodes, troca tintas, canhão, pandorga, peralta, lobisomem, ostra, mulher de padre, pau de virar tripas, bosta, mula sem cabeça, pão duro, parati de quiosque, feijoada de frege, ventas de sumaca, sulanca sem peito, vunga, mal assombrado, mendigo, esqueleto, rufião, Russinho, Mané gostoso, figura de gesso, alarve, José do Telhado, Lucas da Feira, assassino, corujão, alcoviteiro, parasita, chorão, Leão XIII, morcego, parteira, ratazana, desbocado, enjeitado, borracho, cemitério, cadáver, prostituta, gajo, caixa d’ossos, cocota, intrigante, bilioso, sátrapa, mundano, horripilante, desdentado, vasilhame, raposa, chinelo velho, espertalhão, vampiro, planista, japonês, bargante, coruja, cascavel, entanha, Iscariote, hipócrita, venenoso, sandeu, animalejo, jumento, escorbútico, odre, jerico, estúpido, tapado, fleimão, escalavrado, roto, esquálido, envenenado, lazarista, jesuíta, pus, santa casa, sexta-feira, magro, pulha, palhaço, fadista, epidemia, sete de setembro, jiboia, jararacuçu, tanajura, afonso vintém, pandilha, ladrão de estrada, malandro, botocudo, pio Enéas, febre amarela, lorpa, madraço, bugio, farsola, poldro, marau, centopeia, lacrau, água suja, suíno, hipopótamo, impingem, parlapatão, laparoto, perverso, petulante, dromedário, pedante, sensual, sem dignidade, burro esporeado, empacador, ridículo, gorgota, vândalo, beldroega, pateta das luminárias, chifre, arrebentado, badameco, muxibento, pelanca, papa-moscas , lambe pratos, onze-letras, lixo, calango, víbora, caninana, burrego, jacaré, paiorra etc. etc. etc. etc. etc. etc. etc. etc. etc.”

    Aos insultos, cidadãos!

  6. Pô, sacanagem, dizer que o deus da seita é ladrão é um exagero. No máximo poderiam dizer que êle sempre é enganado pelas pessoas com quem éle convive: Marisa, Zé Dirceu, Zé Genoino, Delúbio Soares, Delcídio do Amaral, Pedro Corrêa, Antonio Palocci, João Vaccari, Rosemary Noronha, Emilio Odebrecht, José Adelmario (Léo Pinheiro), Ricardo Pessoa, Paulo Roberto Costa, José Sérgio Gabrielli de Azevedo, etc. Vai ser inocente assim lá no sítio em Atibaia ou então no Triplex de Guarujá, mas eu acho preferível ele ir para a Papuda.

  7. O Goiano deve se desesperar só em imaginar a possibilidade de um dia o campo ideológico brasileiro ser formado somente pela esquerda.
    Na mesma vala em que fosse enterrada a direita, seriam enterrados, também, os holofotes.

Deixe uma resposta para jm Cancelar resposta