DEU NO JORNAL

Glenn Greenwald visitou Lula em 21 de maio, nove dias depois de receber as mensagens roubadas da Lava Jato.

O hacker, porém, só atacou o telefone celular de Sergio Moro duas semanas mais tarde, em 4 de junho.

A Polícia Federal tem de investigar o que ocorreu entre um evento e outro.

Alguém mandou o hacker atacar Sergio Moro?

Ele conversou com algum advogado?

Indicado por quem?

Ele foi avisado de que as mensagens roubadas de Deltan Dallagnol não tinham nada que garantisse a soltura de Lula?

A cronologia do hackeamento, feita por Merval Pereira, é a chave para compreender os fatos.

* * *

Hum…

Como bom fuxiqueiro que sou, fiquei com a curiosidade aguçada.

As quatro perguntas em destaque nesta nota aí de cima estão precisando de respostas.

O fubânico verdevaldeano Ceguinho Teimoso bem que poderia nos ajudar.

Enquanto aguardamos o pronunciamento dele, vamos rever um vídeo bem interessante e revelador:

Deixe uma resposta