CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Meu amigo Luiz Berto,

Bonita banana, que você deu para a nossa suprema merda.

Berto, já estou perdendo a esperança de ver homens de verdadeiro espirito publico tocando nosso pais.

Quando vejo um bando de venais e picaretas decidindo o destino do maior ladrão que esse pais já produziu, fico desesperançado.

E o pior é que o fela-da-puta nasceu em Garanhuns, no nosso Pernambuco, para fazer a gente passar vergonha.

Ainda bem que temos o Jornal da Besta que nos faz desopilar de tanta putaria.

Informo que depositei o pixuleco da turma toda: Polodoro, Chupicleide e Xolinha.

Bote a cangalha com caçuá no Polodoro, compre um cacho de banana nanica e traga para Brasília, para enfiar no toba desses vagabundos da suprema merda do Brasil.

Abraço

R. Meu caro amigo, velho parceiro de aguardente nos tempos em que eu morava aí em Brasília, permita-me discordar da sua sugestão.

Enfiar banana nanica no furico desses canalhas togados é uma ofensa a esta magnífica fruta.

O melhor é enfiar uma mão-de-pilão toda arranhada com serrote.

Quanto à sua generosa doação, informo que ela já está na conta do Complexo Midiático Besta Fubana.

Junto com as demais doações de leitores e colunistas, já dá pra pagar a hospedagem que vence no próximo dia 1º de novembro.

O trio Chupicleide, Polodoro e Xolinha agradece do fundo do coração.

Chupicleide, nossa secretária de redação, e o jumento Polodoro, nosso estimado mascote, relincharam juntos em agradecimento.

Polodoro e Chupicleide se rindo-se e relinchando de alegria com a doação do leitor Paulo Leal

 

Deixe uma resposta