MAURÍCIO ASSUERO - PARE, OLHE E ESCUTE

Desde o começo da pandemia que me debrucei na análise de dados divulgados pelo Ministério da Saúde. No começo uma planilha simples de Excel com o estado, a data, o número de casos novos, casos acumulados, óbitos novos e óbitos acumulados. Depois, modificaram a planilha colocando filtros nestas variáveis (fica mais fácil analisar) e acrescentaram a semana epidemiológica. Analisar dados é inerente a minha formação e é o que ensino na pós graduação: econometria, que poderia soar como “medida da economia” e não deixa de ser uma mistura de Matemática e Estatística aplicada ao entendimento das variáveis econômicas.

Dois ensaios eu fiz em 20.04 com dados até uma semana antes e uma das coisas que escrevi era que o crescimento exponencial tão divulgado na mídia era dos casos acumulados, dos óbitos acumulados e não de casos ou de óbitos novos. Produzi dos artigos acadêmicos, um deles já submetido para uma revista e outro deve ser encaminhando, no máximo amanhã (09.06). Pelas análises que fiz me sinto à vontade de tecer alguns comentários técnicos e políticos sobre o assunto.

O primeiro deles diz respeito ao uso de cloroquina, ou hidroxicloroquina, para o tratamento da covid-19. Não há a menor dúvida de que, no Brasil, o uso foi politizado por se tratar do “remédio de Bolsonaro”. Consideraram crime ele ter indicado um remédio sem ser médico, autorizar o exército fabricar um remédio ineficaz, e tudo mais. Pelas redes, conversei com alguns dos acusadores, indagando qual o crime cometido pelo presidente nesse caso do remédio? “Exercício ilegal da medicina”. Eu quase me estouro de rir. Para não estender o assunto, a revista Lancet publicou os resultados de uma pesquisa com 96 mil atestando que o remédio, além de não servir, aumentava o risco de morte. A OMS suspende os testes com cloroquina e auditoria nos dados da pesquisa releva inconsistência dos dados, os pesquisadores se recusam a liberar o banco de dados e depois dizem que “não estão mais seguros em relação a eficiência dos dados”. OMS autoriza a retomada das pesquisas.

Nesse meio termo quem perdeu, e muito, foi a população. Seria interessante se mostrar a quantidade de óbitos durante esse debate cientifico. No caso do Brasil, como disse, eu não tenho dúvidas que a questão é política, mas lá fora, só tem uma coisa que justifique: lucros dos laboratórios farmacêuticos. A Rússia, por exemplo, disponibilizou um remédio que não pode ser tomado por mulheres grávidas e nem por quem esteja em planejamento familiar, ou seja, se está pensando em casar, ter filhos, não tome esse remédio.

Do ponto de vista político, Bolsonaro não soube lidar com a adversidade. Diante da decisão do STF em delegar aos governadores e prefeitos a estratégia do enfrentamento da covid-19, o governo não soube reverter o jogo da cobrança e não conseguiu mostrar que suas ações estavam limitadas por decisão legal. No mundo todo o Brasil é tido como péssimo exemplo a ser seguido, embora ninguém leve em consideração de que cinco estados (AM, CE, PE, RJ e SP) sejam responsáveis por 68,70% dos casos e por 79,66% dos óbitos.

O erro se segue quando o presidente adota medida de atrasar boletins com dados da pandemia para que não haja tempo de sair no “Jornal da Globo”. Quem alimenta as informações do Ministério da Saúde são as secretarias estaduais de saúde que, por sua vez, são alimentadas pelas secretarias municipais. Esse tipo de ação é, absolutamente, desnecessária e gerou uma reação dos secretários de saúde estaduais que vai desmoralizar o presidente. O Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde, criou um site com divulgação de dados com fechamento das informações entre 16 e 17h e às 18h sai a divulgação. O governo federal perde o protagonismo de estar lidando com a situação. Todos os canais de TV vão fazer uso dessa informação porque o que se quer é “notícia em primeira mão”. Em adição, a universidade John Hopikns, que tem produzido boas análises, declarou que vai deixar de analisar o Brasil; Trump disse que se “tivesse seguido o Brasil os EUA teriam 2 milhões de mortes” e a assessoria do presidente, ou ele próprio, não perceber que a estratégia não está dando certo?

A realidade é que Bolsonaro alimenta a insatisfação da comunidade internacional sem avaliar o prejuízo que isso terá na recuperação da economia. Pode ser sincero, não pode é ser burro. No momento em que engrossar lá fora o coro dos insatisfeitos, os impactos serão na economia e o “posto Ipiranga” não vai ter combustível para sustentar.

13 pensou em “PANDEMIA E POLÍTICA

  1. Assuero,

    O grave em tudo isso, também, foi o Bunda Suja Boca Porca Bolsonaro ESTICAR A CORDA e incentivar os bolsogados ou a manada a invasão de hospitais. No campo do Estado Democrático de Direito isso só pode ser delírio de um doido… A resposta de todo o brasileiro do bem pra lamentar tamanha cafajestice é uma só: POR QUE NÃO TE CALAS, ESTÚPIDO?!?!?!

    P.S.: – Percebe-se que esse desequilibrado mental e irresponsável, nos passa a certeza de ser um presidente completo!!! Possuidor da Loucura do Jânio, inteligência da Dilma, honestidade intelectual do Lula, tropa de choque do Collor e a coragem do FHC…

    • Sem necessidade. Veja o caso sobre “invadir hospitais de campanha”. O cara é presidente. Pegava uma comissão e ia olhar os protocolos. Se tivesse problemas, anotava e pedia que o governo estadual explicasse. Mas, não. Se perder o cargo vai sair dizendo que é “gopi”

  2. Meu caro Maurício.

    Lapidar sua análise. Quando seu artigo sair, gostaria de receber o link, ou o nome da revista para poder ler sua análise mais profunda. Neste artigo, aqui publicado, está irretocável sua análise. O que temos é exatamente isso.
    Infelizmente, apesar da boa vontade do presidente, o seu comportamento reflete o do menino mimado: “se não for do meu jeito, eu não quero”. Por outro lado, a imprensa, com a guilhotina no pescoço por falta das generosas “verbas publicitárias do governo”, armaram um tabuleiro em que ela se encontra de um lado, tentando de todo jeito derrubar o presidente, de outro, o governo contra-atacando e dando munição para a primeira. E, como peões, a população, as vidas humanas -nem negra, nem branca, nem marciana, nem índia – HUMANAS, que estão indo para a cova sem saber a quem recorrer.
    E o mais interessante é que agora, no pico da pandemia, os governadores e prefeitos – estes sim, os verdadeiros responsáveis pelo caos, juntamente os as “insolências” do STF – resolvem relaxar a quarentena. De duas uma: ou acabou o dinheiro, ou concluíram que o isolamento social absoluto não surte efeito nenhum. E vidas HUMANAS vão se perdendo.
    O corolário dessa situação é que nem presidência, nem STF, nem Congresso, nem Governadores e nem Prefeitos estão se importando com as vidas HUMANAS. Tudo o que importa a eles é derrubarem o presidente e voltarem gostosamente a saquear a nação. Não é à toa que o corrupto triplamente condenado passou a ser colunista e deitar “sabenças”, principalmente daqueles assuntos em que a ignorância dele é oceânica.
    Aguardo ansioso o seu texto.

    • Roque, eu penso assim. Aproveitar oportunidade. Buscar alternativa quando as pontes caem. Eu sei que q pressão da imprensa é enorme, até pela tendência esquerdista. Brizola tinha aversão a Globo, mas usava a justiça. Ganhou direito de resposta no JN.
      Em relação ao artigo, mando sim. Abraços

  3. Prezado Sr. Maurício, sempre bom ler textos que fogem de ideologias e procura focar nos fatos a luz da matemática área que domina com sua experiência e inteligência, para que possamos refletir os fatos que na maioria das vezes são mal descritos quando apresentados aos cidadãos comuns.

    Uma excelente semana a toda família Assuero.

  4. Infelizmente cultuaram o JMB como cultuaram o Lulla ……

    Bastava alguém com um pouco de inteligência política e emocional para dizer ao presidente não comprar brigas desnecessárias e provocações gratuitas ……

    Era só fazer e falar o que sempre fez e falou quando provocado ……. mas não …… foi arrogante, medroso em relação ao seu mandato e agora está absolutamente enrolado em suas asneiras, com o centrão, Imprensa calhorda e STF, sem nenhum resultado ptático para seu governo e conquentemente para o Brasil ..

    Uma derrota atras da outra e perdendo popularidade, com nossa gente e inclusive com as forças armadas, pois depois do AVISO dos Generais, o que vejo é um maior recrudescimento de provocações dos vagabundos……

    É um absurdo que queiram jogar a conta do COVID no colo de JMB…….. Só que a história tá pegando e ele está se tornando o culpado ………

    Como é um cara bem intencionado e tem bastante coragem, basta ir contando a história como ela foi, e está sendo desenvolvida pelos vagabundos e pelos governadores ditatoriais, sem a necessidade de atitudes, falas e provocações desnecessárias…….. É só ir contando os fatos…

    JMB está passando por louco, genocida, irresponsável quando sabemos, que o outro lado é composto apenas por vagabundos, corruptos, calhordas, arruaceiros, arrogantes e incompetentes, que não se conformaram com a mudança de atitude dos brasileiros e querem nos matar, seja pela Saúde, seja pela destruição da economia.

    Cade o corte de salários dos parasitas do funcionalismo público ???

    Cade o corte de privilégios imorais e inaceitáveis do Judiciário, do Legislativo e do Executivo, nos niveis, Federal, Estadual e principalmente Municipal???!!!!!

    Cade a votação para a prisão em 2a. instância ???

    Cade a votação para eliminação do foro privilegiado ???

    Cade a votação para privatização da Eletrobrás e outras ????!!!!!

    Quando será a eliminação da EBC ????

    Quando a Damares vai começar a processar esta gente que está matando nossa gente por não aceitar protocolos de sucesso da iniciativa privada ????!!!!!!

    São promessas e promesas, de todos os senhores, inclusive Maia, Alcolumbre e do próprio JMB …….
    A COVID não impede que trabalhem e preservem vidas em vez de continuarem a matar pessoas, em uma briga fraticida pelo poder ……..

    O Brasil é maior que todos vocês ……. Esqueceu disso JMB …..????
    Volte as suas origens de campanha, sendo honesto, sem provocar brigas ou ter atitudes provocativas desnecessárias …..

    Esqueça os FDPs e pense nos Brasileiros novamente e diga claramente quem está atrapalhando.
    Mantenha o que disse : Se seus filhos cometeram erros, terão de pagar, mas devem ser primeiro processados, e setenciados ……….

    Enquanto isso, volte as origens …….. e muito cuidado com o Centrão ….. Isto não é um bom caminho para o ditado que diz …… ” Diga com quem andas e te direi quem és ….”

    Se possível, comece a apresentar resultados positivos para o Brasil em função desta “negociação” com o Centrão, demonstrando claramente que não é apenas uma “negociata” ……..

    Seus índices de aprovação estão mostrando que o caminho escolhido está, no mínimo, sob suspeição ……

    Boa sorte

    • Artur, o começo do governo teve um impacto econômico bastante positivo. Usei várias medidas do governo pra mostrar aos meus alunos o bem econômico. O presidente poderia ter aproveitado isso, mas começou a discutir porque a imprensa divulgação o lado bom, mas…. Lá vinha uma ressalva e o cara se desgastando com isso. A imagem no exterior precisa ser reparada.

  5. Os cientistas que o governo consultou descobriram que o tal do vírus só contamina humanos em lojas, restaurantes, cinemas e academias. Nos ônibus e no metrô, nos supermercados, farmácias e postos de gasolina não.

    Aí inventaram a quarentena da classe média. Quem tem emprego garantido e o dinheiro pinga todo mês na conta, se trancou em casa. Os pobres continuaram se amontoando no transporte público (mais amontoado ainda porque a maioria das prefeituras reduziu a frota) duas ou três horas por dia, porque ninguém parou de comer e alguém tem que produzir a comida.

    Claro que a maioria dos trancados em casa não se expôs ao vírus e não desenvolveu imunidade. Aí, quando os políticos começam a achar que a corda está esticada demais, vêm com um discurso otimista de “a crise passou” e anunciam que vão “reabrir a economia”, aproveitando para inventar mais algumas centenas de regras e obrigações, que todo político tem tara por isso.

    Aí a classe média que estava trancada em casa corre para passear no shopping, e claro que o número de casos cresce. Aí o prefeito se assusta e manda fechar tudo de novo. Minha cidade está exatamente nesse ponto.

    Nesse ritmo, daqui a um ano ainda vamos estar nessa brincadeira de abre-e-fecha. Como disseram algumas poucas vozes sensatas, essa epidemia só vai acabar quando todo mundo for exposto ao vírus e desenvolver imunidade. Quando mais lenta for essa exposição, mais tempo vai demorar.

    Enquanto isso, tem gente vendo quebrar o negócio que era o sustento da família, tem autônomo raspando o fundo da panela e se endividando, tem gente ficando lelé da cuca de tanto ler e escutar bobagem na imprensa e na internet, e tem gente achando que mais importante que isso tudo é ficar acompanhando o disse-que-disse dos políticos como se fosse novela e torcendo pelo seu político favorito como se fosse jogo de futebol.

    • Tem razão Marcelo. Os erros no enfrentamento da pandemia são gritantes. Eu tenho receio da volta porque acho que essa questão de imunidade é fundamental. Na minha opinião, o foco da discussão científica deixou ser a covid-19 e passa a ser a perspectiva de um Nobel. Alguém diz uma coisa outro desmente. Pura vaidade.

  6. Assuero, NOSSO estudioso, escreve: Desde o começo da pandemia que me debrucei na análise de dados divulgados pelo Ministério da Saúde.

    ALTAMIR, o revolucionário, chuta o balde: O grave em tudo isso, também, foi o Bunda Suja Boca Porca Bolsonaro ESTICAR A CORDA

    Tavares, o rei Arthur, COMPARA: Infelizmente cultuaram o JMB como cultuaram o Lulla.

    Nunes, o ROQUE (grande mestre e criador do movimento roque, no xadrez), solicita: Quando seu artigo sair, gostaria de receber o link, ou o nome da revista para poder ler sua análise mais profunda.

    Bertoluci, NOSSO PONDERADO, arremata: tem gente ficando lelé da cuca de tanto ler e escutar bobagem na imprensa e na internet.

    E Sancho, um tanto quanto abilolado, encerra: Dá gosto frequentar esta gazeta e ler gente de tal gabarito e “sabiduria”. E onde a gente encontra tais sumidades? Só no JBF.

Deixe uma resposta