2 pensou em “PALAVRAS DO SUPREMO “JURISTA” BANÂNICO

  1. Em Banânia, não vale o que está escrito. Nunca valeu.

    Contrariando a máxima, do jogo criado pelo Barão de Drummond, para manter os animais do zoológico e atrair mais visitantes.

    De coisa honesta e útil. Transformaram-no em crime de contravenção. Com essa justiça queijo suíço. Ninguém consegue jogar legalmente…

    Assim é o judiciário de Banânia.
    Virou uma coisa desonesta e inútil para os propósitos de civilidade, decência, patriotismo, moral e bons costumes.

    Somos animais mantidos nos cabrestos e obrigados a acreditar que nossos donos supremos cuidam bem de nós e que só nos falam a verdade.

Deixe uma resposta