DEU NO X

DEU NO JORNAL

AVUANDO COM NOSSO DINHEIRO

A Câmara vai convocar a ministra Anielle Franco (Igualdade Racial) para explicar a gastança com viagens mundo afora.

Teve até passagem de R$ 54 mil, denuncia o deputado Kim Kataguiri (União-SP).

* * *

Passagem de 54 mil???

Putz.

Deve ter sido um vôo lá pra Casa do Caralho.

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

NOVA CANÇÃO DO EXÍLIO – Ferreira Gullar

Minha amada tem palmeiras
Onde cantam passarinhos
e as aves que ali gorjeiam
em seus seios fazem ninhos
Ao brincarmos sós à noite
nem me dou conta de mim:
seu corpo branco na noite
luze mais do que o jasmim
Minha amada tem palmeiras
tem regatos tem cascata
e as aves que ali gorjeiam
são como flautas de prata
Não permita Deus que eu viva
perdido noutros caminhos
sem gozar das alegrias
que se escondem em seus carinhos
sem me perder nas palmeiras
onde cantam os passarinhos.

José Ribamar Ferreira, o  Ferreira Gullar, São Luís-MA, (1930-2016)

DEU NO JORNAL

BERNARDO - AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

NACINHA – CUIABÁ-MT

Gente amada e querida!!!

Vejam as porradas contidas neste vídeo.

Ótimas!

Beijos e um final de semana cheio de brilho pra todos nós!!

RLIPPI CARTOONS

DEU NO JORNAL

O SONHO DOS TIRANOS

Relator e principal defensor do Projeto da Censura (PL 2630) no Lula 3, o deputado Orlando Silva (SP), do Partido Comunista do Brasil, chamou de “inevitável” a regulação das redes sociais.

* * *

Censura e privação da liberdade de expressão é o sonho de todo esquerdóide com formação tirânica.

Este comuna banânico não poderia ser exceção.

Está agindo em coerência com a obtusidade de sua ideologia.

BERNARDO - AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

COMENTÁRIO DO LEITOR

MÉTODO COVARDE

Comentário sobre a postagem LEVANTEM-SE TODOS OS SIGILOS DAS INQUISIÇÕES DO TSE E DO STF!

Comandante:

Os processos do tse unem a arrogância das decisões com a covardia do método.

Criaram em 2019 uma nebulosa “assessoria especial de enfrentamento à desinformação” para monitorar a internet e provocar as decisões monocráticas do chefão.

Não está claro quem eram os integrantes dessa “assessoria” nem quais suas credenciais para realizar o “serviço”, mas sua capacidade, pelo visto, limitava-se a perseguir pessoas ligadas ao movimento conservador (não se tem notícia até agora de nenhum apoiador esquerdista bloqueado).

Sabe-se que eventuais informantes, entre os quais até a OAB e o advogado de ex-condenado, também eram bem-vindos.

Identificados os alvos, o chefão expedia as decisões às plataformas da rede social (todas!).

Só que as plataformas eram informadas de que tudo era sigiloso e, portanto, teriam que assumir a responsabilidade pelo bloqueio como se fosse por iniciativa delas.

O método covarde foi aceito por todas as plataformas por intimidação (multa estratosférica) e/ou por conivência (as equipes das principais redes, com viés anti-conservador, aceitavam a “tarefa” alegremente).

A pergunta que fazemos agora é: com toda a sujeira e ilegalidades expostas, quais as consequências para os responsáveis?