CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Sobre essa briga para se obrigar o povo a tomar vacina:

Por trás está a Big Pharma. É uma das indústrias mais lucrativas do mundo com faturamentos trilionários e se transformando cada vez mais em um cartel. Não aparece muito por aqui na mídia, mas investe e muito em marketing.

Para se ter uma ideia do que lucra essa indústria, vou dar o exemplo de um estudo que fiz há pouco tempo sobre um produto que não é tão caro assim, porque sua patente já foi quebrada já existindo inclusive genéricos no mercado. Assim, pode-se ter uma ideia do que devem estar faturando e lucrando com a venda das vacinas experimentais.

Vamos tomar como exemplo a Rosuvastatina Cálcica, usada para combater o colesterol.

Um produto de marca é o Crestor da Astrazeneca (*)

Uma caixa do produto de 10 mg com 30 comprimidos tem o preço de tabela de R$ 180,81. Trocando em miúdos a companhia vende 600mg do princípio ativo do produto por este valor (o restante do comprimido é “farinha” o famosoo qsp). Um quilo tem um milhão de miligramas. Assim, com um quilo do princípio ativo o fabricante pode fazer aproximadamente 3.333 caixas do produto, o que lhe permitiria um faturamento por quilo de R$ 602.700,00.

Partindo-se para o medicamento genérico da EMS, temos o preço de tabela de R$ 179,44. Considerando todos os cálculos expostos anteriormente, o faturamento por quilo pode chegar a R$ 598.133,33.

Na Ultrafarma (gigante do varejo de remédios online) pode-se comprar o mesmo genérico da EMS por R$ 64,01 (64% de desconto!) como isso é possível? O preço por quilo do princípio ativo ainda ficaria em R$ 213.366,67

Esses valores revelam que, mesmo considerando todos os custos operacionais, é um negócio altamente lucrativo e os investimentos em marketing são elevados. No caso dos Estados Unidos, por exemplo, fazem a propaganda médica, através de promotores que atuam diretamente junto aos médicos e na mídia convencional, sempre dizendo: “pergunte a seu médico sobre o medicamento A***.”

No Brasil a propaganda nos veículos de comunicação de massa é proibida, o que faz a indústria farmacêutica fazer o marketing “invisível” junto aos profissionais de saúde que têm a competência para prescrever, através dos “propagandistas.” A atividade de lobby também é bem intensa. A par disso existem também as chamadas Convenções e Seminários, onde os profissionais de saúde vão para lugares como Las Vegas ou Havaí.

(*) AstraZeneca PLC é um conglomerado farmacêutico criado em 6 de abril de 1999 pela fusão da companhia sueca Astra AB e da britânica Zeneca Group. Os seus produtos são vendidos em mais de 100 países. Um dos seus medicamentos mais vendidos é o Budecort Aqua. Wikipédia

3 pensou em “OSNALDO PEREIRA DE ARAUJO – BRASÍLIA-DF

  1. Conheci o primo Osnaldo por puro acaso em meados dos anos 990.
    Ele era diretor comercial da Farmácia dos Pobres, em Recife.
    Logo… Sabe o que fala.

Deixe uma resposta para Jesus de Ritinha de Miúdo Cancelar resposta