OS CULPADOS PELAS MANCHAS NEGRAS NÃO ESTÃO NO BRASIL

É verdade que o governo brasileiro deveria ter reagido com mais agilidade e vigor aos primeiros sinais da catástrofe em gestação. Também ficou evidente a precariedade do instrumental à disposição das autoridades incumbidas de reduzir os estragos provocados pelo derramamento de duas mil e quinhentas toneladas de petróleo cru venezuelano no oceano Atlântico.

Feitas tais ressalvas, é preciso enfatizar que só cretinos fundamentais e oportunistas sem cura encontram motivos para culpar o Brasil e seus governantes pela chegada das manchas negras ao litoral nordestino. Nessa história torpe, somos as vítimas. Os culpados são outros.

A lista dos delinquentes começa pela empresa proprietária do navio grego que transportava a carga assassina. Seus donos, sabe-se agora, também se envolveram no escândalo do Petrolão. São criminosos reincidentes à espera de castigos merecidíssimos.

Que produto é esse com tamanho poder destrutivo, capaz de viajar abaixo da superfície do mar por léguas infinitas? Como pode um único navio espalhar o
pesadelo por tantos milhares de quilômetros?

Espero que ambientalistas nativos e entidades estrangeiras suspendam por algum tempo a discurseira vigarista e ajudem ao menos a buscar respostas para essas perguntas. O que houve aqui poderia ter ocorrido em qualquer país. O problema é mundial. E a culpa não é nossa.

3 pensou em “OS CULPADOS PELAS MANCHAS NEGRAS NÃO ESTÃO NO BRASIL

  1. Algo me diz que os canalhas de sempre estão por trás disso
    Pelo jeito a coisa vai piorar e a turma do quanto pior melhor está se preparando pra ajudar na faxina?
    Nada disso. Muito pelo contrário.

  2. Aqueles que nessa hora tentam jogar a culpa no governo brasileiro, em nítida manobra diversionista, são os mesmos que na ocorrência de roubos e assassinatos defendem os bandidos, criticam as vítimas e acusam a sociedade pelos crimes. São os canalhas de sempre.

Deixe uma resposta