DEU NO JORNAL

As suspeitas de corrupção na compra de respiradores e materiais contra covid-19 no Rio de Janeiro, de fatos graves, parecem coisa para Juizado de Pequenas Causas quando comparadas à prefeitura do Recife, do PSB.

Apesar disso, o governador fluminense Wilson Witzel enfrenta processo de impeachment, enquanto o prefeito Geraldo Júlio, que manda em 30 dos 44 vereadores do Recife, nem sequer é incomodado com uma simples fiscalização pela Câmara Municipal.

CPI, então, nem pensar.

O Recife é única capital a receber duas operações da Polícia Federal em menos de um mês, contra corrupção em compras para combate à covid.

Em 28 de maio, a PF, investigou no Recife compras sem licitação de R$ 11 milhões em respiradores que seriam usados em porcos.

Terça (17), a PF voltou ao Recife investigando empresa suspeita à qual a prefeitura do Recife deu 14 contratos sem licitação de R$ 81 milhões.

* * *

Como cidadão recifense, e com o IPTU deste ano já quitado, fico feliz que só a porra com uma notícia assim.

A alegria invade o meu coração por saber que o meu IPTU está sendo administrado ladroisticamente pelo socialista Geraldo Júlio

Meu bairrismo vai às alturas e eu sinto um orgulho enorme por saber que ganhamos do Rio de Janeiro em matéria de ladroagem do dinheiro público.

Geraldo Júlio administra uma rapina municipal de deixar com inveja a rapina estadual de Witzel.

Me alembrei-me de um detalhe:

Geraldo Júlio tem como vice o histórico esquerdista pernambucano Luciano Siqueira, filiado ao PCdoB.

Luciano, que me pedia bênção e me tratava por “Papa Berto” quando a gente se encontrava no almoço do Restaurante Parraxaxá, foi colunista desta gazeta escrota.

Tão lembrados?

Uma pena que ele nos deixou.

Desde que Jandira Feghali parou de nos mandar seus artigos pra publicação no JBF, bem que eu queria ter mais colunistas revolucionários e dedicados ao petismo, ao socialismo, ao lulismo, ao zisquerdismo e à causa da ditadura do proletariado aqui neste gazeta escrota. 

Pra militarem incansavelmente ao lado do nosso estimado colunista Goiano.

3 pensou em “ORGULHO BAIRRISTA

  1. Realmente uma pena que o Luciano tenha nos deixado, o Goiano ficou órfão para o lado das esquerdas.

    Mas veja como nossa estimada Gazeta é plural.

    O Lado dos isentos que não são nem lá nem cá, muito pelo contrário; recebeu de volta um reforço literalmente de peso, com o colunista Carlos Brickmann.

    Portanto há de tudo um pouco aqui. A esquerda raiz pode estar meio em baixa, pois o jogo agora pelo poder está no miolo do Mecanismo. Fica ruim para eles se aliar a quem até pouco tempo era “golpista”.

    Ah, e como disse o Carlos, o FHC está aposentado e não apita mais nada.

    Santa inocência.

  2. Rouba-se tanto no Brasil, que o cidadão comum nem se assusta mais com tamanha quantidade de ladrões do colarinho branco e do volume assustador de dinheiro público desviado em todas as esferas. Tem gente que possui até político ladrão de estimação. Ninguém mais fica corado ao ser pego com a mão na massa, pois quanto tempo ficarão presos, se o forem? Quanto do dinheiro desviado realmente devolvem? Olho o serviço dos policiais nas esferas civil e militar e fico imaginando o sentimento de impotência em relação ao crime institucionalizado. Fazem nossos policiais apenas e tão somente o “teatro de enxugar gelo”. Arriscam suas vidas para verem, pouquíssimo tempo depois da prisão, o meliante de novo em ação no mundo do crime. Que merda de país esse em que nasci. O pior é não possuir grana suficiente para ir-me embora para Pasárgada.

Deixe uma resposta