DEU NO JORNAL

Alexandre Garcia

A CPI da Covid encerrou a semana ouvindo duas vezes o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Para a próxima semana está agendado para terça-feira (25) o depoimento da número três do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, e na quarta-feira (26) serão decididas as próximas convocações.

Nesta quinta-feira (20), o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) afirmou que a comissão está ouvindo só um lado na tentativa incriminar o governo federal e o presidente da República. Ele lembrou que o governo enviou R$ 112 bilhões para estados e municípios no ano passado e fez transferências patrimoniais que somam R$ 40 bilhões.

O parlamentar lembrou que houve muito desvio de verba e que isso precisa ser investigado. Ele sugeriu que se chame o ex-ministro da Previdência Social no governo Dilma, Carlos Gabas, porque no momento ele é o executivo do consórcio do Nordeste que comprou centenas de respiradores que ainda não foram entregues.

* * *

Como o depoente é maltratado

Para vocês terem uma ideia da falta de educação na CPI. A primeira intervenção do general Pazuello na CPI foi interrompida pelo presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), que disse: “o senhor passou 10 minutos falando e não disse nada”. Aziz está se mostrando uma espécie de promotor adjunto. Enquanto o advogado de Pazuello conversava com o ex-ministro, o relator Renan Calheiros (MDB-AL) interrompeu de forma repreensiva a conversa.

Para encerrar, a senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) acusou o ex-ministro de espalhar o vírus pelo país ao distribuir pacientes com Covid pelo país dada a superlotação dos hospitais de Manaus. Segundo a parlamentar, foi assim que a nova cepa que surgiu no estado foi difundida e que isso é um crime.

Quando Pazuello foi responder, Gabrilli afirmou não estar interessada na resposta dele e pediu ao presidente se podia usar o tempo de réplica para fazer outra pergunta.

E o senador Fabiano Contarato (Rede-ES), que é delegado da Polícia Civil, chegou a falar em prender Pazuello. Parecia que o parlamentar estava em frente a um meliante tentando intimidá-lo falando em quais artigos do Código Penal ele poderia ser incluído.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que atuava como presidente naquele momento, esclareceu que nos termos do habeas corpus Contarato faltou com urbanidade e estava fazendo uma ameaça. Depois o parlamentar foi até Pazuello, talvez para pedir desculpa.

Pazuello depôs de forma muito paciente e controlada. Ele respondeu todas as perguntas e não usou o direito de ficar em silêncio garantido pelo STF.

Eu repito, parece que a sentença está pré-estabelecida. O vírus é inocente, a culpa é da cloroquina e de Bolsonaro. Acusam o presidente de provocar aglomeração, mas antes diziam que Bolsonaro não tinha público. Isso é esquisito!

9 pensou em “O VÍRUS É INOCENTE, E BOLSONARO O CULPADO

  1. A mulher do Aziz foi presa dentro de avião comercial e retirada à força.
    Omar Aziz (PSD)
    Inquérito 4663 no STF (enviado para o Tribunal de Justiça do Amazonas) – Crimes contra a Lei de Licitações e emprego irregular de verba pública
    Inquérito 4358 no STF (enviado à 4ª Vara Federal do Amazonas) – Corrupção
    O Canalheiros tem mais de 17 processos engavetados.
    Renan Calheiros (MDB)
    Inquérito 3993 no STF – Corrupção e lavagem de dinheiro
    Inquérito 4171 no STF – Corrupção e lavagem de dinheiro
    Inquérito 4202 no STF – Peculato e lavagem de dinheiro
    Inquérito 4213 no STF – Corrupção e lavagem de dinheiro
    Inquérito 4215 no STF – Corrupção e lavagem de dinheiro
    Inquérito 4267 no STF – Não informado
    Inquérito 4326 no STF – Lavagem de dinheiro e quadrilha
    Inquérito 4426 no STF – Não informado
    Inquérito 4437 no STF (enviado à Justiça Federal no Distrito Federal) – Não informado
    Inquérito 4464 no STF – Não informado
    Inquérito 4389 no STF – Não informado
    Inquérito 4492 no STF – Corrupção
    A Gabrili tinha o pai envolvido com a máfia dos ônibus em Sto.André resultando na morte do Celso Daniel pela quadrilha petista;
    O Contarato é gaysão querendo por banca.
    Fabiano Contarato (Rede)
    Inquérito 0000025-59.2019.6.08.0052 – Crimes eleitorais

    • Prezado pesquisador

      Inquérito não é processo. Nenhum dos citados (ainda) é um processo conduzido pelo MPF

      Esta também foi a fala do Omar Aziz
      I
      Por enquanto eles são inocentes até prova em contrário.

      Eu não acredito que sejam inocentes, mas é o que a lei diz. É porisso que os jornalistas em geral falam em “supostos crimes de corrupção”. Se tirassem os “supostos” e o indiciado fosse inocentado, eles poderiam ser processados.

      Por isso vamos deixar os inquéritos prosseguirem. E a CPI é uma Comissão Parlamentar de Inquérito. Também prosseguirá.

      Atenciosamente, ou como diriam os advogados, smj.

      • Hipólito, Alexandre Garcia foi de uma clareza total ao citar fatos que demonstram a total parcialidade em que a CPI é tocada. Uma Comissão de Inquérito, que antes inquirir as testemunhas já têm seu juízo de valor formados.

        Querem incutir que a vacina da Pfizer poderia estar sendo aplicada desde novembro/20 (segundo Mandetta) sendo que a mesma só começou a existir em dezembro/20, foi dada à aprovação da Anvisa em Fevereiro, teve suas cláusulas aprovadas em Lei em março/20 sendo então comprad logo em seguida.

        Com relação à hidroxicloroquina, a mesma foi utilizada pelo maior e mais famoso infectologista do país, Dr. David Uip, que a recomendou ao MS, porém a mesma é passada como se fosse um veneno recomendado pelo Bolsonaro.

        Quanto ao Renan, Caro Hipólito, ele é réu em vários processos no STF, que já viram indícios mais que suficientes para torná-lo réu por corrupção na Lava-Jato. Portanto o MPF participa deles.

        Hipólito, não fale as coisas sem saber, é feio.

        https://veja.abril.com.br/politica/renan-calheiros-vira-reu-em-processo-no-stf/

        • Carísimo João.

          Eu fiz um comentário ao post que somente falava em inquéritos.. Como ele não citou processos, não os inclui. Parece que você não leu direito o meu comentário. Volte e leia

          No caso do David Uip (já fartamente noticiado pela mídia) ressalto que ele a usou, porque é médico e pode se auto receitar e medicar. O uso da cloroquina, apesar de fartamente noticiada a sua ineficácia pode ser feito sob a responsabilidade do médico que a receita. O que não pode é o uso indiscriminado como preventivo. Ou seja, o povão não pude usá-la como um Dorflex.

          Agora, congratulo-me por você estar lendo a revistinha da extrema mídia Veja.

          És meu colega de leitura.

          Abraços

          PS: já mandei um requerimento ao Garcia para que ele retorne ao Bom Dia Brasil. E ele me respondeu dizendo “se a Pfizer esperou dois meses por uma resposta do governo, você pode esperar mais um pouquinho”. Que jeito, né?

          • Hipólito, eu é que falo para v. ler novamente o que escreveu o nosso Caro José Roberto no 1º comentário, especialmente esta parágrafo:

            “O Canalheiros tem mais de 17 processos engavetados.”. Acho que não há dúvidas, né?

            A Veja, Hipólito, já foi uma respeitada revista de circulação nacional. Não a leio mais. Apenas apareceu (o Google não coloca referências de direita nas pesquisas) quando procurei processos do renan. E se a Veja reconhece que o cara é multi réu, isso não é bom para ele. Se é que v. me entende.

            Eu espero argumentos lógicos que provem que a vacina da Pfizer poderia estar aqui antes de março.

            Quanto ao A. Garcia, apesar de estar entre os 5 melhores e mais influentes jornalistas do BR ele está sujeito a críticas. Se tiver que fazê-las, faça. Fazer ironias ao trabalho dele ou adjetivá-lo, como já o fez anteriormente diz muito mais respeito a v. do que a ele, entendeu?

            Abraço

      • O processo de peculato é mais cristalino que água quando saí da nascente . Renan teve uma filha de um relacionamento extraconjugal ( e isso é problema dele , da oficial e da reserva ) e usava um diretor de uma empreiteira para pagar a pensão . Empreiteira que era beneficiada por atos do Renan . E para não ser cassado renunciou a presidência do Senado .

    • A mulher do Aziz não foi presa dentro do avião , mas isto é o que menos importa . O que importa ´é que ela e irmãos são acusados de desviarem R$ 900 M da saúde , e o presidente da CPI preocupado com o gasto da ida de comitiva a Israel

  2. Kkk, incrível, o cara é pego com a boca na botija, mas tem um atenuante, grana pra gastar com bancas de advogados caros até perder de vista, não será condenado nunca, exemplo o impoluto senador cangaceiro da CPI. Agora imagina um Zé ninguém, prende antes e apura quando achar conveniente!

    • Caro,

      Esse é o mal do Brasil, impunidade comprada com dinheiro roubado do povão.

      E a lentidão da justiça, que admite incontáveis recursos, só favorece a quem pode contratar advogados caros (e espertos). É o caso do Lula, que fez uso emblemático do ditado “agua mole em pedra dura, tanto bate até que fura”.

      Ou prescreve como o caso do fazendeiro que mandou matar a freira e está soltinho; do Maluf (um dos processos contra ele prescreveu)

      Quem pagou (e paga) o Zanin dos miríades de recursos, embargos, HCs? É o dinheiro roubado do povão.

      Mas o grandessíssimo furo foi do Fachin, que querendo proteger o Moro, soltou o Lula, mas não protegeu o Moro. E secundado pelo plenário do STF.

      Abraços

Deixe uma resposta