DEU NO JORNAL

A candidata a vereadora em Resende, Leda Mota (PCdoB), foi presa após denunciar a violência doméstica do marido.

Segundo a Polícia Civil, ela teria desacatado o delegado e funcionários, e atrapalhado o funcionamento da 89ª DP. O caso aconteceu na quinta-feira (22).

Segundo o boletim de ocorrência, em determinado momento, o delegado titular perguntou à vítima se ela gostaria de registrar o crime contra o marido. Foi quando, exaltada por toda a situação de violência doméstica, Leda teria gritado e ofendido o delegado e outros policiais.

No termo de declaração, o delegado titular Michel Floroschk, destacou que a confusão acabou atrapalhando o atendimento de outras ocorrências na delegacia, bem como a transferência de presos para audiências de custódia, já que toda a equipe se mobilizou em torno do ocorrido.

Ele também afirmou que, após o tumulto, entendeu que a vítima “visava sua promoção eleitoral nas redes sociais. Que sente muito por todo o ocorrido, mas a delegacia de polícia não é picadeiro”

* * *

Depois do dogma da “luta de classes”, agora o cumunismo brasileiro vai criar a “luta de gêneros”.

Macho x Fêmeas, Maridos x Esposas

O tabefe doméstico será a nova maneira de dar visibilidade ao PCdoB e implantar o socialismo no mundo 

O marido da candidata Leda Mota declarou ao JBF que um bufete no pé do ouvido da cumpanhera é muito importante pra divulgar a luta do proletariado contra a burguesia reacionária e opressora.

Deixe uma resposta