4 pensou em “O PARAÍSO É AQUI

  1. PÔ!!! DOM SEVERINO…

    O PODER DE UMA IMAGEM É INACREDITÁVEL

    ESTA TUA FOTO, INSTANTANEAMENTE, ME JOGOU NUMA MISTURA INFINDÁVEL DE PROFUNDAS E DOCES SAUDADES E NUM BROTAR IMPARÁVEL DE TANTAS E MEIGAS RECORDAÇÕES.

    POIS ELA É O RETRATO PERFEITO, EM TUDO, DA RUA DA MINHA INFÂNCIA, AO REDOR DE UNS 65/70 ANOS ATRAS – QUE ESTAVA, SIMPLESMENTE, ESQUECIDO NO BAU DAS MINHAS MEMÓRIAS MAIS LONGÍNQUAS.

    TE CONFESSO QUE FIQUEI UM BOM E LONGO TEMPO, TOTALMENTE ESQUECIDO DA REALIDADE, MERGULHADO EM EMOÇÕES TÃO FORTES QUE NÃO TENHO COMO DESCREVÊ-LAS.

    SÓ SEI QUE TRANSITEI POR ESTA RUA, PRA LÁ E PRA CÁ – COMO SE FOSSE A MINHA, VIVENCIANDO OS BORBOTÕES DE LEMBRANÇAS E EMOÇÕES SOBRE PESSOAS E FATOS – QUE DE HÁ MUITO AS/OS TINHA ESQUECIDO EM UM NÃO SEI ONDE E NEM QUANDO, E EM QUAIS CURVAS DA ESTRADA DA MINHA VIDA.

    SE NÃO FOSSE A MINHA ESPOSA, COM SEUS AMOROSOS CUIDADOS, VIR VER O PORQUÊ DO MEU SILÊNCIO E ME “ACORDAR”, SEI LÁ EU QUANTO TEMPO EU TERIA FICADO NESSA MINHA VIAGEM TÃO PRAZEROSA NO TEMPO.

    E PARAFRASEIO A TUA SÍNTESE VIVENCIAL:

    “O PARAÍSO ERA ALI”.

    DAÍ QUE SÓ POSSO REPETIR A FRASE, JÁ TÃO BATIDA:

    “EU ERA FELIZ E NÃO SABIA”.

    POR ISSO TUDO, MUITÍSSIMO OBRIGADO PELO IMENSO E INTENSO BEM QUE TU ME PROPORCIONASTE.

    UM BAITA ABRAÇO,

    DESDE O ALEGRETE – RS,

    ADAIL AUGUSTO AGOSTINI

    OBS.: PERMITA-ME QUE EU COPIE ESTA TUA OBRA PRIMA – COM OS DEVIDOS CRÉDITOS À TUA AUTORIA – MANDE AMPLIÁ-LA E PÔ-LA EM UM QUADRO, NA PAREDE EM FRENTE AO MEU COMPUTADOR, PARA, DE VEZ EM QUANDO, NO MEIO DE ALGUMA “TURBULÊNCIA” DESSES TEMPOS “BICUDOS”, OLHÁ-LA E REENCONTRAR A PAZ – VOLTANDO E REVIVENDO ÀQUELA ÉPOCA ÚNICA.

    POIS – COMO CANTA O LUPICÍNIO RODRIGUES, EM SUA OBRA “FELICIDADE”:

    “O PENSAMENTO PARECE UMA COISA À TOA.
    MAS COMO É QUE A GENTE VOA,
    QUANDO COMEÇA A PENSAR”.

  2. Pariceiro, tu me emocionante, muito mais, do que já vivo, nesse taco de chã. Muito grato, pariceiro.
    Autorização dada, para cópia da lambe-lambe de celular.
    Gratissimo.
    Obs.: Envie-me, seu correio, que mandarei mais fotos!

  3. Pariceiro Dom Severino Souto,

    Tua paisagem interiorana me emocionou.

    Lembrou-me o “Sítio São Francisco” que o “Velho” nos deixou em Lagoa do Carro antes de se encantar, todo arrumado. Até açude moderno o Velho pensou e construiu.

    Quantas e quantas vezes a gente, em épocas passadas, não desfrutamos de uma paisagem dessa lá no Centro de Lagoa do Carro, que o progresso veio e engoliu com as suas modernosas transformações? Pena!!

    Não se tem mais elas, mas estão nas minhas recordações.

Deixe uma resposta