ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

É frequente comentar-se sobre o mau humor da segunda-feira, entretanto os cientistas vieram agora dizer que o humor desse dia se estende até quinta-feira. O que se verifica é um incremento de bem estar à sexta-feira por chegar o fim de semana.

Pesquisadores americanos fizeram uma enquete com 340 mil pessoas e descobriram que o humor delas não é pior na segunda-feira do que qualquer outro dia da semana, exceto sexta-feira. A pesquisa revelou entrevistados mais felizes no dia que antecede o fim de semana. O que fortalece a ideia de que existe um mito cultural enfatizando o padrão de humor de um único dia da semana.

Os cientistas teriam economizado dinheiro e tempo se conhecesse a admirável arte do improviso cantado. O repentista Agostinho Lopes dos Santos (1906-1972) descreve, em duas sextilhas, as alterações de humor com muita sabedoria:

O homem é como o barco
Quando no alto mar cai
Empurrado pelas ondas
Não sabe até onde vai
Tem vezes que vai ao fundo
Vezes que na praia sai.

Tem horas que o homem é calmo
Horas que ele é furioso
Tem horas que ele é desleixado
Tem horas que é caprichoso
Tem horas que ele é esperto
E horas que é preguiçoso.

6 pensou em “O MAU HUMOR DA SEGUNDA-FEIRA

  1. Parabéns pelo ótimo texto, prezado Aristeu Bezerra!

    Há pessoas que sofrem de mau humor crônico, o que torna a convivência impraticável. O mau humor prejudica a saúde…
    Por sua vez, o bom humor e as emoções positivas melhoram o sistema imunológico, prevenindo e curando doenças.
    Ainda bem que o pesquisado mau humor da segunda feira não é regra geral ….Depende da qualidade de vida de cada pessoa.

    Gostei muito das duas sextilhas do repentista Agostinho Lopes dos Santos, sobre as alterações de humor.

    Um abraço e uma semana cheia de Saúde e Paz!

    Violante Pimentel

    • Violante,

      Muito obrigado por seu excelente comentário com observações corretas e instigantes. Mau humor pode ser doença e grave! Um transtorno mental que se manifesta por meio de uma rabugice que parece eterna. Distimia é o nome dessa doença. Reconhecida pela medicina nos anos 80, é uma forma crônica de depressão, com sintomas mais leves. Enquanto a pessoa com depressão grave fica paralisada, quem tem distimia continua tocando a vida, mas está sempre reclamando com uma péssima qualidade de vida.

      Estudos na área médica comprovam ser o bom humor e o riso importantes auxiliares no tratamento de enfermidades bem como na prevenção delas.
      Muito riso libera hormônio que dá a mesma sensação de bem estar proporcionado por atividade física.
      Grato pelo seus argumentos que proporcionaram uma breve reflexão sobre o assunto. Valeu!

      Saudações fraternas,

      Aristeu

  2. Concordo com o mito cultural do bom humor nas sextas- feiras. temos até um neologismo: sextou. Quanto a segunda-feira, considero um dia normal porque já estamos acostumados a trabalhar no primeiro dia da semana.

  3. Vitorino,

    Agradeço suas considerações e concordo plenamente. Aproveito para fazer uma brevíssima reflexão sobre esse assunto aparentemente banal, mas muito importante para o bem estar.
    Em alguns casos, o mau humor não é defeito… é já da natureza da pessoa. E, quando chega à segunda-feira, o estado piora. O primeiro dia da semana de trabalho é apontado por muitos como o principal culpado pela falta de humor, mas está longe de ser o único fator a ter em conta, especialmente quando o mau humor é recorrente ao longo da semana. Existem algumas razões para uma pessoa estar de mau humor e que nada têm a ver com a segunda- feira: Ingestão de demasiado açúcar, ingestão de muitas bebidas alcoólicas, noites mal dormidas, dieta pobre em nutrientes e passar muito tempo com amigos dominadores.

    Saudações fraternas,

    Aristeu

  4. Parabéns pela excelência do texto, prezado Aristeu, nosso “Touro Indomável” (em ótimo sentido).

    Os cientistas teriam economizado dinheiro e tempo se receitassem aos de péssimo humor doses cavalares de JBF “via olhal”. Nada de injetar na veia, faz favor!

    Há pessoas que sofrem de mau humor crônico e algumas acessam o mundo fubânico já há algum tempo, mas (bendito mas), sem ainda os benéficos resultados esperados, mas (aliviante mas), o doutor Berto garante a cura, desde que o paciente não desista do tratamento.

    Inclusive Berto adverte que as doses de JBF podem ser administradas em doses maiores a cada dia, sem contra indicação ou efeitos colaterais.

  5. Sancho Pança,

    Agradeço ao seu comentário com o bom humor de quem está de bem consigo e com a vida. Entretanto, o número de pessoas bem-humoradas é muito pouca em relação aquelas que vivem de mau humor todos os dias da semana. A distimia é uma doença causada por mau humor crônico e influencia não só a vida do paciente como também das pessoas que convivem com ele.
    Uma das principais dificuldades dos especialistas em diagnosticar a doença é a similaridade dela com questões comuns de mau humor do dia a dia. O distímico fica irritado porque está chovendo ou porque está sol. Tudo é motivo para mau humor.

    Saudações fraternas,

    Aristeu

Deixe uma resposta