ARISTEU BEZERRA - CULTURA POPULAR

É frequente comentar-se sobre o mau humor da segunda-feira, entretanto os cientistas vieram agora dizer que o humor desse dia se estende até quinta-feira. O que se verifica é um incremento de bem estar à sexta-feira por chegar o fim de semana.

Pesquisadores americanos fizeram uma enquete com 340 mil pessoas e descobriram que o humor delas não é pior na segunda-feira do que qualquer outro dia da semana, exceto sexta-feira. A pesquisa revelou entrevistados mais felizes no dia que antecede o fim de semana. O que fortalece a ideia de que existe um mito cultural enfatizando o padrão de humor de um único dia da semana.

Os cientistas teriam economizado dinheiro e tempo se conhecesse a admirável arte do improviso cantado. O repentista Agostinho Lopes dos Santos (1906-1972) descreve, em duas sextilhas, as alterações de humor com muita sabedoria:

O homem é como o barco
Quando no alto mar cai
Empurrado pelas ondas
Não sabe até onde vai
Tem vezes que vai ao fundo
Vezes que na praia sai.

Tem horas que o homem é calmo
Horas que ele é furioso
Tem horas que ele é desleixado
Tem horas que é caprichoso
Tem horas que ele é esperto
E horas que é preguiçoso.