VIOLANTE PIMENTEL - CENAS DO CAMINHO

Sentado em seu gabinete, diante do seu birô, o poderoso senador recebe o “enxame” de correligionários, em audiência. A situação do seu partido era a melhor possível. Por isso, com alegria no rosto e orgulho no coração, fazia questão de receber um a um, os portadores de boas-novas e fuxicos.

As eleições para renovação da Câmara e recomposição do Senado se aproximavam e atemorizavam o velho senador politiqueiro, que não queria perder sua poderosa máquina eleitoral. Para isso, sempre se conduziu bem, não hesitando em atropelar amigos e se contemporizar com certos adversários. Sentia-se vitorioso e forte, como um homem que nunca se curvou a ninguém e a todos esmagou pelo caminho.

Enquanto ouvia as informações, trazidas pelo “formigueiro” que lhe garantia o prestígio, entrou no seu gabinete, com intimidade, um antigo senador, afastado das lides partidárias. Era um velho companheiro, que preferiu gozar em sossego os proventos da sua aposentadoria, e que continuava desfrutando de considerações especiais.

– Você, por aqui?!!!- exclamou o “Poderoso Chefão”, tirando o charuto cubano da boca, cheia de enormes dentes, que lembravam um animal feroz.
 O visitante sentou-se satisfeito e aguardou sua vez de conversar com o velho amigo, confidencialmente.

Até que o senador lhe perguntou o motivo da sua visita, e ele entrou no assunto:

– O que me traz aqui, amigo, é a situação de Josivaldo, meu afilhado. Ele precisa entrar para a Câmara e o seu apoio é fundamental. Se ele contar com o seu apoio, já é meio caminho andado. Conto com você.

O senador, acostumado a esse tipo de pedidos, lançou para o teto uma baforada do charuto que fumava e perguntou se o protegido do amigo tinha vocação para a política e se era um homem íntegro.

A resposta foi “sim”.

O senador continuou:

– Então, creio que não há nada contra ele. Vamos fazer o que for possível para que ele seja eleito.

Olhando nos olhos do velho companheiro, o senador percebeu uma certa preocupação e perguntou qual a razão do seu temor de que Josivaldo, seu protegido, não consiga se eleger para deputado.

Encabulado, o velho companheiro falou:

– O problema, amigo, é que ele é casado com uma mulher feia como um bicho!!! É de assombrar!!!

Com essa informação, a fisionomia do senador, que até então se mostrava risonha e satisfeita, mudou de expressão. O homem franziu a testa, unindo o bigode com a cabeleira, acendeu outro charuto, e, com ar preocupado, falou:

– Amigo, agora deu o diabo!!! Mas vamos ver!!!

6 pensou em “O FORMIGUEIRO

  1. Violante,

    Uma crônica que demonstra a importância para a política da boa aparência. “Quem ama o feio, bonito lhe parece” é um provérbio popular que todos conhecemos e que significa que quando gostamos de alguém, independentemente do seu aspeto exterior, as caraterísticas da sua personalidade tornam a pessoa mais bela aos nossos olhos. A frase popular diz respeito ao gosto individual, ou seja, à ideia de ‘afeto específico’ fazendo com que a gente aprecie algumas coisas e rejeite outras. é por isso que não se pode estruturar as preferências de forma universal.

    Aproveito esse espaço democrático do Jornal da Besta Fubana para compartilhar um poema do poeta e cordelista Bráulio Bessa com a prezada amiga:

    SOBRE O AMOR

    Ninguém pode escolher a quem se ama
    é o amor quem lhe escolhe e diz vá lá
    não existe uma regra certa pra se amar
    Deus que escreve e que dirige toda trama
    um roteiro escrito com comédia e drama
    e ninguém sabe como o filme vai findar
    não se avexe, deixe o amor lhe carregar
    pois se existe um fato que eu acredito
    É que na vida todo amor é bonito
    feio mesmo, é viver e não amar!

    Desejo um final de semana pleno de paz, saúde e alegria

    Aristeu

    • Obrigada, Aristeu, pelo gratificante comentário e por compartilhar comigo estes bonitos versos do poeta e cordelista Bráulio Varela , “SOBRE O AMOR”. Gostei imensamente.

      Diz o ditado popular: “quem ama o feio, bonito lhe parece.” E é a pura verdade.
      A beleza física não é tudo, na vida de um casal. Se na relação não houver amor, respeito, fidelidade e cumplicidade, não há beleza que faça o casamento durar..
      No meio político, a conversa é curta. Vemos na mídia, políticos feios e idosos, casados com verdadeiras misses.

      Essa mulher, “feia como um bicho”, corre um sério risco de ser passada pra trás, se o marido se candidatar e for eleito deputado….rsrsrs …A não ser que ele, realmente, a ame.

      Um final de semana, com muita saúde e Paz!

      Violante

  2. A política a muito deixou de ser coisa séria para se tornar hilária. Mas se a mulher feia como um bicho é a da foto , a conclusão do senador é lógica quando diz : vamos ver !!!. Porque o certo é ver tudo mesmo e se possível até a alma.
    Estou sem óculos , mas pareceu-me uma foto estonteante . Vou consultar o amigo Sancho , expert em beleza feminina.

  3. Obrigada pelo comentário, prezado Joaquinfrancisco.

    De fato, a política tornou-se hilária, Os políticos, geralmente, disputam mulheres bonitas fisicamente, e jovens, verdadeiras misses..

    Se a mulher é “feia como um bicho” , é complicado…rsrsrs..Dificilmente, ela não será trocada por outra, no caso do marido conquistar um cargo eletivo.

    Bom domingo!

  4. Mundo cruel este em que vivemos.

    A “beleza é fundamental”, virgula! E a capacidade? a personalidade e caráter, não conta?

    A mulher não pode ser totalmente escrava dos padrões que ditam o que é e o que não é belo. Como vivemos num país de terceiro mundo, a politica segue a politicagem que controla a vida e as regras ditadas por “especialistas”.

    Poderia trazer vários exemplos, mas nos basta o de Macron, presidente da França.
    E encerro pro aqui pra não polemizar.

    As cenas de Violante são maravilhosas.

    Parabéns e um bom final de semana.

  5. Obrigada pela gentileza do comentário, prezado Marcos André!

    Concordo com você, quando diz: “beleza é fundamental”, virgula!”
    Na verdade, a beleza física desperta paixões, Mas, se não for acompanhada de outros valores, como caráter, inteligência,e personalidade, as paixões se tornam “fogo de palha”.
    Entretanto, há homens que se apaixonam, perdidamente, por mulheres lindas, mas frívolas e infiéis, Eles preferem não enxergar…e são felizes para sempre…

    Bom domingo, amigo!

Deixe uma resposta para Violante Pimentel Cancelar resposta