GOIANO BRAGA HORTA - ARCO, TARCO E VERVA

Acabo de receber um vídeo e me pedem para compartilhá-lo.

Parece importante que todo o mundo saiba que os nossos índios estão fazendo o papel de massa de manobra das potências estrangeiras.

Desse modo, as tribos pretendem transformar-se em nações independentes do Brasil, estimuladas a isso por interesses espúrios internacionais e por ONGs estrangeiras invasoras pagas pelo capital internacional.

Em o conseguindo, estará aberto o caminho para que essas nações sejam dominadas pelos Estados Unidos, China, Rússia, Inglaterra, França, Itália, Portugal e Alemanha, dentre outros, de olho em nossa água, uma vez que detemos, nos rios e no subsolo, a maior parte de água doce do Planeta.

Também explorarão, é claro, o nosso nióbio, que já vêm contrabandeando adoidado. Mas eles querem mais.

E vão retirar a madeira, o ouro, o ferro, o manganês, o petróleo – vão sugar tudo.

Por isso, o vídeo manda o recado de que é preciso parar de demarcar terras indígenas.

Também devemos diminuir o imenso território que eles atualmente ocupam: índio não precisa de tanta terra.

Os índios – e é preciso que eu divulgue o vídeo para que o governo possa agir sem que alguém queira resistir e reclamar – ocupam o equivalente em tamanho a Estados inteiros do Brasil, estão lá, meia dúzia, atrapalhando a gente a derrubar a floresta amazônica.

Se eu divulgar o vídeo, tu, que não sabias que é preciso tomar as terras dos índios para que o Brasil cresça e seja rico, vais conhecer a verdade e a verdade vos libertará: no Brasil não tem mais nada que se aproveite, só o espaço ocupado pela floresta amazônica.

Em vez de deixar que os estrangeiros vão lá e tomem dos índios, vamos tomar nós. Temos gente da agroindústria para derrubar a mata e plantar soja, o pessoal da pecuária para fazer pasto, não precisamos que americanos, russos ou chineses façam isso em nosso lugar.

Temos nossas próprias mineradoras para arrancar o tesouro que os índios sentam em cima. Temos nossas madeireiras nacionais, que poderão parar de tirar madeira clandestinamente e derrubar legalmente, sem qualquer perigo de broncas e de multas, aqueles troncos roliços prontos para serem devidamente serrados e servirem ao mundo e encherem o País de riquezas.

Esses índios, a bem da verdade, já deviam estar bem aculturados, em vez de ficarem fazendo cocô no mato, todos os dias inclusive, em vez de dia sim dia não (o que até aumenta a poluição). A civilização os espera ansiosa para que se formem em medicina e se tornem cidadãos de verdade, úteis à sociedade, tomando o lugar desses médicos cubanos escravizados.

É preciso (está implícito no recado) que acabemos com o império dos antropólogos comunistas embebidos das ideias do Foro de São Paulo, E que seja derrubado o bolivarianismo dentro do Brasil para que não viremos uma nova Venezuela.

O vídeo poderia terminar com viva a família e a propriedade, Brasil acima de tudo e Deus acima de todos, o hino nacional sendo executado ao fundo e a bandeira nacional sendo hasteada, enquanto uns fazem continência, outros põem a mão no coração e uma multidão faz arminha, mas a produção comeu mosca.

Pois bom, o vídeo vai a seguir, com o seguinte recado:

“Você, que torce para que o Brasil dê certo, o mínimo que você pode fazer é repassar esse texto e o vídeo em anexo para todos os seus contatos. TODOS mesmo … , sem preguiça, de cinco em cinco, já que este é o limite de envio no whatsApp, até completar o total da sua agenda. Faça isso pelo Brasil !!! ☝”

Ypy, Ypy, hurra! Estamos salvando o Brasil do atraso e da burrice e tirando e os índios da sua proverbial, digamos assim, letargia!

Deixe uma resposta