PERCIVAL PUGGINA

Com o título “Tempestade perfeita”, a Folha de São Paulo, em seu labor cotidiano, trouxe uma charge que atribui a Bolsonaro culpa ou inação perante a pandemia, o desemprego, a inflação e a crise de energia. A intenção do chargista era fazê-lo rir e consolidar, com isso, o volumoso conjunto de mistificações analíticas com as quais a Folha e outros grandes grupos de comunicação invadem nossos lares em três turnos de oito horas, sete dias por semana.

O presidente é responsável pela pandemia? Somos o único país onde o vírus é inocente e, o presidente, responsabilizado por todos os óbitos… Nos países produtores de imunizantes, a vacinação contra a covid-19 iniciou em meados de dezembro de 2020 e no Brasil, em virtude da necessidade de contornar exigências legais e atender requisitos da ANVISA, um mês depois (17/01). Os “sábios” dos grandes veículos previram que a “imunidade de rebanho” só seria alcançada em 2025. No entanto, chegamos a este mês de setembro com situação sanitária superior à dos EUA. Nos primeiros meses, os países produtores de vacinas consumiam internamente 2/3 da produção mundial. Desde agosto, porém, somos o quarto país que maior número de vacinas aplicou em sua população. Entre os seis mais populosos do mundo, o Brasil só perde para a China e para os EUA, no número de vacinas aplicadas por 100 habitantes.

O presidente é responsável pelo desemprego? O presidente não decretou lockdowns, nem desejou parar atividades econômicas. No entanto, o STF (15/04/2020) estabeleceu que normas federais sobre as atividades durante a pandemia não poderiam ser menos restritivas do que as estaduais e municipais As medidas desde então adotadas prejudicaram terrivelmente a economia brasileira ao longo de quase um ano e meio! Esquecemos a perniciosa pressão de poderosos veículos como a própria Folha, pelo “Fique em casa!”, pelo fechamento das atividades? Dependesse do presidente, as medidas teriam sido outras, muito menos danosas à economia e à sociedade. Não veríamos tantas portas com placas de aluga-se e vende-se, tanto posto de trabalho extinto, malgrado o imenso empenho fiscal para manter renda mínima e financiar empresas em dificuldade.

O presidente é responsável pela inflação? Foi o presidente o gerador de despesas extraordinárias impostas pelas contingências econômicas e sociais? Foi o presidente que ampliou a níveis abusivos os gastos com os partidos e com as eleições? E mais: não foi o Congresso que reduziu o impacto fiscal positivo de todas as medidas que ele propôs?

O presidente é responsável pela crise de energia? Ele cumpriu apenas dois anos e meio de mandato e qualquer investimento em energia leva uma década ou mais para produzir resultados na ponta do consumo! Não foi ele que gerou a pressão da esquerda nacional e internacional, bem como de nossos rivais na economia mundial, contra a usina de Belo Monte. Como resultado desse desatino, está lá, com apenas uma das 18 turbinas funcionando, o fabuloso investimento (R$ 40 bilhões) de todos nós, brasileiros, numa hidrelétrica que poderia ampliar em 14% a produção nacional de energia! Por quê? Por “nobres” razões ditas socioambientais. Você sabe que tipo de ideologia responde por essas pressões, não é mesmo?

A quem faz da mistificação instrumento de trabalho, dê toda a desatenção merecida.

11 pensou em “O “CULPADO” DE TUDO

  1. Quem lê este lixo chamado Foice de São Paulo.
    Aqui uso para recolher dejetos de cachorro, mesmo assim, doados pela portaria, são assinaturas de cortesia em que o condômino nem pega para ler.
    É este o descrédito do Povo num tabloide sem qq. credibilidade.

  2. A MÁFIA DAS ÁGUAS DO AÇUDE CASTANHÃO, DO GOVERNO PETISTA CEARENSE
    Em 26 de junho de 2020, as águas do Rio São Francisco chegaram ao Ceará após a conclusão das obras do trecho do eixo norte da transposição pelo atual presidente, Jair Bolsonaro.
    Desde o dia 10 de março de 2021 as águas do Rio São Francisco chegaram ao Açude Castanhão. São 8 MIL LITROS DE ÁGUA POR SEGUNDO que abastecem o Castanhão, isso é um grande volume de água que deveria já ter elevado muito o nível do Castanhão.
    Mas, o que está ocorrendo?
    Vejam só:
    Antes da Chegada das Águas da transposição do Rio São Francisco
    09/03/2021 Volume Total do Castanhão = 10,31%
    Vazão:
    Rio Jaguaribe = 2.296 litros por segundo
    Eixão das Águas= 1.997 litros por segundo
    Atualmente – Depois da Chegada das Águas da transposição do Rio São Francisco
    22/05/2021 Volume Total do Castanhão = 13,10%
    Vazão:
    Rio Jaguaribe = 548 litros por segundo
    Eixão das Águas: 8.964 litros por segundo
    Se você não entendeu, vou explicar.
    Com a chegada das águas do Velho Chico, se viessem mantendo a vazão em média de 5 mil litros por segundo e recebendo 8 mil litros como ocorre, o açude castanhão já deveria estar entre 20% a 30% de sua capacidade total.
    O governo do Sr. Camilo, por meio da COGERH, aumentou a vazão do Eixão por um simples motivo, fazer com que o açude não aumente consideravelmente para que o povo não perceba o grandioso feito do atual presidente com a conclusão das obras da transposição do Velho Chico, o que acabaria com a seca no sertão.
    Ou seja, a falta de água continuará para a população. E por que?
    HOJE, SAI MAIS ÁGUA DO QUE CHEGA NO AÇUDE CASTANHÃO:
    Chega 8 mil litros por segundo.
    Sai mais de 10 mil litros por segundo.
    Isso tudo é um plano diabólico de manter a miséria, tendo em vista que a água gera riqueza em qualquer lugar do planeta.
    Para os que alegam tratar-se de Fake News, porque favor consultem os sites http://www.hidro.ce.gov.br/ e https://portal.cogerh.com.br/
    Mas para onde e para quem vai mesmo a água no que sai do canal do Eixão em direção a capital e região metropolitana?
    Para o Pecem! Isso mesmo, para indústrias bilionárias que utilizam água potável ao invés de construírem uma usina dessalinizadora, visto que estão à beira-mar.
    Mas isso já estava no acordo entre essas empresas e os governos de esquerda na negociação da implantação das mesmas.
    Enquanto um cearense consome em média 128 litros de água por dia, uma única empresa, a siderúrgica, consume 1.500 litros, em apenas um segundo. A termelétrica já consome 1.000 litros, também por segundo. A refinaria outros 1.000 litros nessa mesma fração de tempo.
    Somando o consumo dessas três empresas, dariam 3.500 litros por segundo, o consumo humano de água de toda a cidade de Fortaleza.
    Sim, isso é o comunismo! Riqueza para os barões e miséria para o povo sofrido.
    Essas águas deveriam, principalmente, abastecer o consumo humano e ajudar a movimentar a economia de várias cidades da região sofrida do Vale Jaguaribe.
    Isso precisa chegar ao conhecimento do povo cearense para ter consciência do crime que o governador do estado está perpetrando contra a população do Ceará.

    (anônimo)

    • Os bandidos do PT deixam faltar água ao povo cearense apenas para que Bolsonaro não tenha votos, uma vez que foi ele quem terminou a transposição das águas do S. Francisco.

      O Ceará já esteve nas mãos do Ciro, do Jereissati e de muitos coronéis.

      Espero que na próxima eleição haja um senador Girão candidato a governador para derrubar esta tríade (PT, PDT, PSDB) que arrasa o CE há séculos.

  3. Se C. Eduardo se dispusesse a ler o que o grande jornalista Puggina escreveu, poderia mudar um pouco sua postura em relação ao governo Bolsonaro.

    Mas tem a Doença, ela é grave. Eu acho que não tem cura.

    • Dou parabéns para Percival Pugna, ele acabou de provar que o cargo de Presidente da República no Brasil não serve para nada. Bolsonaro não tem responsabilidade sobre coisa nenhuma do que acontece aqui nesse Patropi. Podemos alterar qualquer reforma administrativa ou política eliminando esse cargo inútil.

      • C. Eduardo, eu já sabia que v. iria por este caminho, o de que os “bolsomínions” estariam tirando todas as responsabilidades do Presidente, fazendo dele um espectador dos fatos.

        Nada mais errado.

        Vou falar apenas algumas coisas pelas quais o PR tem responsabilidade nos últimos 1000 dias de governo:

        – Todas as obras (mais de 150) já entregues por Tarcísio dentro do prazo (algumas antecipadas), sem sobre preço (algumas com devolução do previsto) e sem empreiteiras amigas.

        – As licitações e outorgas (ferrovias, aeroportos, portos e estradas) que estão revolucionando o sistema de transporte no BR.,

        – O término da transposição do R. S. Francisco beneficiando dezenas de milhões de Nordestinos,

        – Milhões de empregos gerados em plena pandemia,

        – 20% a menos de mortes violentas desde a Dilma,

        – Recordes atrás de recordes no agro,

        – Zero de invasões do MST (houve algumas, mas já resolvidas);

        – mais entrega de títulos de posse agrárias do que os últimos 30 anos.

        Tem mais, muito mais, eu poderia falar da diminuição da propaganda oficial, o que está irritando muito a ex grande mídia, a diminuição dos gastos públicos, reforma da previdência….

        Se isso não for nada, ano que vem quero continuar com este nada em 2022.

        • “C. Eduardo, eu já sabia que v. iria por este caminho” Sabia porque você é inteligente e viu que esse Percival é um burro que ainda está no século passado achando que só se gera energia construindo hidrelétricas. “Ele cumpriu apenas dois anos e meio de mandato e qualquer investimento em energia leva uma década ou mais para produzir resultados na ponta do consumo!”
          Esse atrasado nem percebeu que na crise de 2001 foi criada: Por meio da medida provisória n. 2.147,de 15 de maio de 2001, foi criada a Câmara de Gestão da Crise de Energia Elétrica (GCE), com a finalidade de propor e implantar medidas de natureza emergencial decorrentes da situação hidrológica do país à época, de forma a evitar interrupções intempestivas ou imprevistas do suprimento de energia elétrica. A GCE foi presidida por Pedro Parente, chefe da Casa Civil da Presidência da República, e extinta pelo decreto n. 4.261, de 6 de junho de 2002.
          Sabe qual é a Medida Provisória da vez? A da FakeNews. Tem nada mais importante pra fazer?
          Aí vem você e esse ignorante do Percival dizer que o Capitão Bolsonaro, só pode orar para a chuva cair e não tem mais nada para fazer. Já está atrasado em medidas excepcionais para administrar o uso da energia e tentar evitar o inevitável. Sabe o que é inevitável? Recessão de volta em 2022. Por insegurança para se investir nessa Bolsolândia e por falta de energia para produzir. Em 2001 criou-se uma câmara de gestão, agora temos um analfabeto almirante tutelado por um capitão que não entende nada de nada. Melhor dizendo, entende de rachadinha. Quero ver o que você vai dizer quando o PIB de 2022 começar a parecer com números negativos. Vai colocar a culpa no STF, no Congresso, em S Pedro, na vovozinha de Aparecida do Norte.
          Tudo isso que você escreveu é duvidoso. Inclusive essa historinha de outorgas, pode ficar tudo no papel. Eu quero ver é o dinheiro circular e as obras começarem e terminarem. Por enquanto é tudo promessa, tudo no papel. Como dizem os americanos: show me the money!
          Igualzinho a privatização da Eletrobrás que já foi comemorada inúmeras vezes e não vai sair nunca. Talvez os Correios, se correrem e conseguirem fazer antes da falência.
          O trapalhão está comendo pizza na calçada junto com a claque de espertalhões que acompanham o bobalhão. Isso é o melhor, ou menos pior que ele foi fazer em NY. O resto, vai fazer o Brasil sentir mais vergonha ainda. Melhor ele continuar com a boca cheia de pizza e não falar nada.

          • C. Eduardo, eu já sabia o caminho que v. tomaria por causa da sua doença, o ódio a Bolsonaro, que não lhe permite ver nada do que eu falei que ele já fez (“tudo isso que v. escreveu é duvidoso, ..quero ver o dinheiro, quero ver a obra começar e acabar.

            Não vou falar mais nada. Apenas que o Mestre Adônis colocou que v. ou é burro ou mau caráter. Eu o tenho como um doente.

      • O “ilustre” Eduardo mistura propositalmente “ser responsável” e “ser culpado”.

        Realmente, nosso presidente é a pessoa responsável por liderar o processo de correção das mazelas de nosso país. SÓ QUE…

        A maioria absoluta dos problemas que enfrentamos estão enraizados em nosso país e foram tremendamente agravados pelas gestões imbecis dos últimos governos que o senhor Eduardo, em sua miopia administrativa e confusão mental, joga propositalmente na conta do governo Bolsonaro.

        A minha única dúvida com relação a este senhor é saber se é mau caratismo, ou é burrice mesmo.

        • Professor, bom dia. Senti falta do seu texto no dia de ontem. Preciso do seu conhecimento para reduzir minha miopia administrativa e a confusão mental.
          Você pode achar que estou sendo irônico, mas é verdade, gosto do que escreve porque temos mais coincidências de ideias do que divergências de pensamentos. O que nos separa de verdade é sua paixão cega pelo Capitão do Atraso. Não desista das louras nórdicas, é muito melhor do que sofrer defendendo esse ignorante.

          Em 22 nenhum dos 2

Deixe uma resposta