DEU NO JORNAL

Jose Mauricio de Barcellos

Transitam pelo território livre da rede mundial dos computadores dois vídeos emblemáticos, que bem definem as pessoas do bem e do mal em nossa sociedade deixando claro aquelas nas quais o Brasil dos novos tempos pode confiar e com as quais pode contar. Demonstram também o quanto é imperativo que nos livremos da canalha vermelha, de qualquer forma. Vou falar do primeiro, no qual um esquerdopata, militante de um partido defensor das Organizações Criminosas, o PCCSOL, destila todo seu ódio contra o governo atual e, criminosamente, prega sua destruição. Aqui o crime contra a ordem pública está bem tipificado.

Confiram no vídeo abaixo:

A pregação possessa do patife da esquerda, o tal de Marcelo Freixo, em virtude da má fama do imbecil nem teria tanta importância uma vez que esse político – vagabundo defensor de facínoras – há muito que é considerada uma figura desprezível nesta Terra de Santa Cruz. Todavia a despeito de sua burrice (tem mesmo cara de asno), de seu despreparo e de sua incapacidade, Freixo revelou toda sua psicose doentia de se transformar em líder da esquerda delinquente e acabou confessando publicamente a natureza criminosa de sua gente. Tal confissão serve de alerta para que os cidadãos honrados se conscientizem da premente necessidade de se vigiar de perto e de neutralizar aquela corja. Continuar comentando tanta iniquidade é pura perda de tempo. Nosso País já pagou um preço muito alto por ter transigido com aquela escória. Não vale a pena gastar latim com gente deste jaez. Eles vão nos desafiar e desafiar o Brasil do bem até a “excomungada da beira”. Vamos continuar aturando até quando os homens de honra desta terra quiserem e nada além.

No segundo vídeo, se veem os comentários firmes e serenos do grande jornalista Alexandre Garcia acerca do retumbante sucesso do atual governo em relação à nova forma de administração da máquina pública, mais propriamente das estatais que, no ano de 2015, fecharam com um prejuízo de 35 bilhões de reais e agora em 2019 apresentaram um lucro de 75 bilhões. Bastou desaparelhar um pouco a máquina governamental e retirar aquelas instituições das mãos da classe política abjeta que mais de 105 bilhões foram recuperados para nossa gente sofrida.

A única coisa com a qual ainda não consigo me conformar é que os responsáveis por todo aquele descalabro não foram punidos com rigor, continuam soltos vivendo nababescamente do muito que nos roubaram. Quando será que tudo isso vai ter fim? Quando será que aquela gente vai pagar pela desgraceira que promoveram?

Muito do que foi alcançado pode se multiplicar geometricamente se o Congresso vier a aprovar a Reforma Administrativa proposta pelo Professor Paulo Guedes, inobstante os muitos obstáculos que serão contrapostos, a começar pela sempre solerte oposição do presidente da Câmara, Rodrigo-Nhônhô-Botafogo-Jatinho-Maia, corrupto de sete costados que, ao que se sabe, por debaixo dos panos já acionou a corja dos vermelhos sindicais.

Realmente, os bandidos sindicais estão mobilizados e a chance de fazer a gritaria de sempre apareceu guando o Professor Paulo Guedes, em palestra na Fundação Getúlio Vargas, afirmou que a relação entre servidores públicos e estados era como a de um parasita e um hospedeiro. Guedes se referia aos gastos exorbitantes que os estados possuem com a folha de pagamento de servidores, a exemplo do que se paga aos Mandarins do STF.

A metáfora objetivava criticar o reajuste automático do funcionalismo público e os elevados ganhos dos príncipes e dos nababos da máquina pública e tinha endereço certo. A extrema imprensa caiu de pau e em virtude da distorcida narrativa que daí decorreu, Guedes divulgou uma mensagem se explicando didaticamente. “Eu me expressei muito mal, e peço desculpas […] Eu não falava de pessoas e sim do risco de termos um Estado parasitário, aparelhado politicamente, financeiramente inviável.”

O petulante presidente do sindicato dos funcionários do BC se manifestou sobre o pedido de desculpas de Guedes. “Não tem desculpas, ele é reincidente.”. Quem esses vagabundos pensam que são? O tempo da petralhada acabou. Com iguais objetivos o Sindicato dos Servidores Públicos Federais no DF (Sindsep-DF) anunciou que iria mobilizar suas bases e chamar uma greve geral “contra o desmonte, em defesa dos serviços públicos, contra as privatizações e por soberania nacional”. Todo esse conflito artificial visa realmente a manter o código de vantagens e de regalias dos parasitas. Guedes não é idiota nem do nível daquela gentalha de Lula e Dilma, enxerga longe e bem sabe o que quer o debiloide presidente da Câmara. Como de costume, para Maia, tudo é motivo para “atrapalhar” as reformas, para criar dificuldades e para vender facilidades.

Surge um novo front. Uma nova batalha se avizinha para aprovar as reformas estruturantes das quais o Brasil tanto carece. Pena que vamos gramar um bom bocado. Todavia essa situação sempre me traz a esperança de que um dia os patriotas se rebelem e ponham fim ao sofrimento de nossa gente. O líder para tanto já surgiu, ele tem a legitimidade de quase sessenta milhões de nacionais, tem a oportunidade criada por uma equipe de colaboradores que há décadas jamais se viu e tem a força dos militares, sempre a postos para livrar o Brasil do fantasma da esquerdalha nefanda e nefasta.

1 pensou em “NOVO FRONT

  1. MARCELO FRESCO merece ser fuzilado em Praça Pública junto com o ORCRIM, Lula da Silva!

    Um sujeito que prega uma ignomínia dessas contra o provo brasileiro, merece ser fuzilado em Praça Pública para servir de exemplo!

Deixe uma resposta