NOVAS CALÚNIAS CONTRA O HOMEM MAIS HONESTO DO BRASIL

A revista Veja que começa a circular hoje, sexta-feira, traz uma capa horrorosa.

Segundo a matéria, Lula é um dos mandantes do assassinato de Celso Daniel.

Vejam: 

O Instituto Lula, a deputada Gleisi Hoffmann e o colunista fubânico Goiano já desmentiram cabalmente esta calúnia miserável.

É tudo falso!!!

Quem quiser ler a matéria completa, basta clicar na imagem abaixo.

5 pensou em “NOVAS CALÚNIAS CONTRA O HOMEM MAIS HONESTO DO BRASIL

  1. Esta é a verdade que todo mundo sabe, mas é inconveniente, pois explode toda na narrativa esquerdista do país.

    Não envolve só o PT. Meses antes também o prefeito Toninho do PT de campinas também foi morto de forma semelhante

    O Assassinato ocorreu no começo de 2002 Sequestro em S André e corpo apareceu em Juquiá/SP há mais de 100 km do local.

    A polícia de SP sempre foi a mais eficiente do país e na época o Governador de SP era Geraldo Alckmin, que designou a delegada Elisabete Sato, que pediu o arquivamento do inquérito, dizendo que foi sequestro relâmpago.

    Os dois irmãos do Celso, Bruno e João Francisco jamais aceitaram esta conclusão; sendo que o Bruno hoje vive exilado na França e o segundo vive recluso em SP.

    Se o caso fosse ligado ao PT, a eleição do Lula estaria fatalmente comprometida e teoricamente o PSDB se beneficiaria e é aí que a coisa pega, o PSDB nunca levou a coisa adiante. O PT também não fez 1% do estardalhaço feito no caso Marielle.

    Segundo o Médico legista haviam sinais inequívocos de tortura no corpo do Prefeito.

    Oito pessoas ligadas diretamente a este assassinato morreram em 3 anos e meio:

    1) Celso Daniel : prefeito. Assassinado em janeiro de 2002.

    2) Antônio Palácio de Oliveira: garçom. Assassinado em fevereiro de 2003.

    3) Paulo Henrique Brito: testemunha da morte do garçom. Assassinado em março de 2003.

    4) Iran Moraes Rédua: reconheceu o corpo de Daniel. Assassinado – dezembro de 2003.

    5) Dionízio Severo: suposto elo entre quadrilha e Sombra. Assassinado – abril de 2002.

    6) Sérgio Orelha: amigo de Severo. Assassinado em 2002.

    7) Otávio Mercier: investigador que ligou para Severo. Morto em julho de 2003.

    8) Carlos Delmonte Printes: legista encontrado morto em 12 de outubro de 2005.

    Em nenhum outro lugar no mundo poderia ocorrer tanta “coincidência”.

    Agora as coisas começam a ficar mais claras, porém veremos se há interesse em esclarecer as coisas.

  2. O colunista Goiano nunca desmentiu essa história, é bom que se esclareça.
    O colunista Goiano não pode saber o que há de verdade, o que haja de falsidade e o que exista de obscuridade no caso do assassinato de Celso Daniel; e o colunista Goiano observa que a própria reportagem da Veja termina dizendo que “o novo depoimento, embora não traga uma prova concreta…”, o que nos remete ao fato de que os velhos depoimentos idem.
    O colunista Goiano também observou, na reportagem, a respeito de Marcos Valério, que “no auge das investigações sobre o mensalão, ele próprio tentou chantagear o partido dizendo que se não recebesse uma bolada implicaria o então presidente da República no caso”.
    O colunista Goiano não blefa e paga para ver.
    O colunista Goiano, ao contrário de muita gente, não é bobinho.

    • O colunista Goiano não percebeu que o Delator M Valério também estava envolvido no crime, pois intermediou pagamentos a chantagistas, portanto não é nenhum santo.

      O pagamento da Schaim ao Ronan e ao Bumlai em troca das sondas da Petrobrás existiu e houve condenação reconhecendo isso no mensalão.

      Agora só estão ligando as coisas. Há muito mais a vir a tona, porém este depoimento esclarece muito.

      O Delator reconheceu que, depois de preso chantageou para ficar quieto e foi atendido por um tempo, pois recebeu mesada de 200 mil para ficar quieto, depois foram ameaças de morte, o que quase foi concretizado.

  3. Cada um deve preencher os seus prazeres com aquilo que lhe sacia. É como tomar sorvete. A pessoa não gosta de sorvete de limão, não adianta oferecer-lhe sorvete de limão. Mas adora o de pistache, deem-lhe sorvete de pistache e ele satisfará sua ânsia por sorvete de pistache tomando baldes de sorvete de pistache. Alguém lhe dirá, mas… sorvete de limão é bom! Ele não aceitará, não tomará nem uma bola de sorvete de limão e pedirá mais e mais baldes de sorvete de pistache. E ficará feliz tomando baldes e baldes de sorvete de pistache.

  4. Pingback: OITO FUNERAIS NO RASTRO VERMÊIO-ISTRELADO | JORNAL DA BESTA FUBANA

Deixe uma resposta