CARLOS IVAN - ENQUANTO ISSO

Carlos Ivan

O setor serviços ainda não engrenou. Tenta, mas não consegue dar o pulo do gato. Em 2018, registrou o quarto ano de queda. Desde 2015, o setor serviços recua, ao contrário da indústria e do setor de varejo que começam a esquentar. Abrangendo o comércio de bens e da prestação de serviços, que empurraram o PIB nacional pra cima, em outros períodos, o setor serviços, apesar de exercer fundamental importância econômica e social, precisa mostrar realmente serviço e não perambular de andador, se arrastando feito cobra pelo chão.

*
A Igreja Católica mudou de atitude. Após cinquenta anos de silêncio total sobre os escândalos sexuais, praticados por alguns membros do clero nos bastidores dos templos religiosos, o Vaticano expulsa o ex-cardeal norte-americano Theodore McCarrik, de 88 anos, acusado de cometer abusos sexuais contra um adolescente. O curioso é a punição não permitir apelação ao pontífice acusado. A intenção é apagar a péssima imagem da Igreja Católica, arranhada com os escândalos registrados nos Estados. Unidos e no Chile.

*
No Brasil, nada presta, desde que a coisa pública seja tratada com desídia ou omissão. Alguns dos motivos que emporcalham a saúde pública é o baixo salário pago aos médicos, a falta de condições de trabalho, que é péssima, a precariedade de instalações, equipamentos e de estoque de medicamentos existentes nos hospitais da rede pública. Enquanto os gestores se preocupam com a aparência externa dos prédios dos hospitais, esquecem o fundamental.

*
A Transordestina é problema. Projetada para desenvolver a economia nordestina, a ferrovia não anda. Dos 1.753 quilômetros de trilhos projetados para ligar 81 dos estados do Piauí, Pernambuco, até o porto de Suape, e Ceará, finalizando no porto do Mucuripe, foram assentados apenas 600 quilômetros.Todavia, ao abandono jogaram 49 vagões vazios, muitos metros de trilhos, todos enferrujando ao relento. Em vez de escoar a produção de grãos e do polo gesseiro do Araripe da região.

Deixe uma resposta