12 pensou em “NÓS OUTROS, OS ARIANOS, TEMOS QUE REAGIR !!!

  1. Premissas possivelmente equivocadas… O correto seria colocar o brasileiro (independente de cor da pele, religião, orientação sexual, etc) em boas escolas desde o início do processo letivo em sala de aula, o que daria ao jovenzinho as mesmas oportunidades para desenvolvimento, visando o mercado de trabalho e sua vida em sociedade, pois o potencial humano independe de qualquer fator que não seja DEDICAÇÃO AOS ESTUDOS e sempre que possível, aliado à vocação para determinada área. Grandes pianistas só existem se a criança for apresentada a um piano…

    • Desde os tempos imperiais a prioridade esteve voltada para o ensino médio e superior. Assim foram criados curso de Medicina, direito e agricultura, no Rio e em Salvador, para atender os filhos das familias mais abastadas. Antes eram enviados para as universidades de Portugal..A escola primária aparecia em alguns seminários,por conta dos jesuitas. Por incrivel que possa parecer, fomos um dos unicos países no mundo a ter escola elementar, mas não foi encampada pelo governo. Quem se deu conta da importancia da escola elementar foi a Alemanha.

  2. Dentro em breve a MAGALU estará na vanguarda do atendimento personalizado, atendentes brancos atendem os brancos e os negros os afro descendentes, atendentes japoneses atenderão exclusivamente japoneses e seus descendentes, nissei, sansei e ion sei e non sei. Mesticos não serão atendidos. Resta saber se a robozinha vai mudar de cor ou vai ficar de olhos amendoados. Quanto mais se reza, como diz o Papa Berto, mais assombracão aparece.

  3. Eu compartilho da opinião do Sancho, lá em cima. Se eu saisse com uma camiseta escrita “10% branco” levaria porrada de todo mundo.

    Mas o probrema é que o Brasil insiste em tratar os negros como coitadinhos (dar o peixe) em vez de capacitá-los (esinar a pescar). Sem capacitação, que deve começar no primário, os negros vão sempre depender de cotas e os empregadores nunca poderão dozer “só emprego os mais capacitados”.

    Não adianta a Magalu só contratar negros como trainees se eles não tiverem capacitação. Claro que começando agora a capacitação, a coisa toda leva uma década.

    Por exemplo, nas universidades britânicas, nacionalidade, cor, credo ou raça não importam se o candidato é competente.

  4. A Luiza, dona do Magazine sempre foi petista. A Dilma, a queria em seu ministério. Aguardamos uma ação do Ministério Publico contra essa decisão racista do ” Magalu ” . Lojas Americanas ou Casas Bahia na cabeça.

  5. Imaginem se o dono da Havan abrisse vagas para brancos, o mundo cairia matando. Tem que processar essa amiguinha da Dilma nojenta.

  6. como sou antiracista e ja que o magazine luiza esta praticando racismo , contra brancos amarelos eindios proponho embora eu jaesteja praticando um boicote ao magazine luiza …

  7. Com toda certeza, se o anúncio fosse a aceitação somente de brancos, todas as lojas já estariam saqueadas e depredadas, o stf canalha já teria interferindo acusando racismo, a esquertalha maldita, a mídia militante, a academia aparelhada, os “artistas” e “intelectuais” hipócritas estariam todos em pé de guerra, inclusive culpando Bolsonaro que estaria sendo acusado de racista e com inúmeros pedidos de impedimento.

Deixe uma resposta