DEU NO JORNAL

O presidente Jair Bolsonaro sempre afasta palpiteiros afirmando que é ele quem entende de política.

Por sorte ou artimanha, aplicou um “mata leão” que imobilizou politicamente o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde), cuja fama subiu à cabeça a ponto de trocar alfinetadas com o próprio chefe.

Bolsonaro mostrou de quem é a caneta e fez do ministro uma espécie de zumbi no planalto central: ele está no cargo, só que não.

* * *

No último dia 4 deste mês de abril, na seção Correspondência Recebida, respondi desta forma ao questionamento do leitor Marcos Tonizza sobre Mandetta:

Meu caro, a palavra Mandetta tanto rima com “porreta” quanto rima com “caceta”. Vou aguardar o passar dos dias pra saber onde devo enquadrá-lo.

Acho que acabaram-se as dúvidas.

Já sei como enquadrá-lo: na cacetada.

O vídeo da colunista fubânica Bárbara, que está logo a seguir, resume tudo.

Deixe uma resposta