MARCOS ANDRÉ - DADO & TRAÇADO

O título do texto é condizente com a experiência vivenciada por mim e muitas outras pessoas. Lógico que nas devidas proporções, pois, enquanto a minha contramão foi ideológica, a de Raul foi da quimiodependencia. Na letra da música do 14º álbum da lavra do maluco Beleza, ele dá um parâmetro de como o sujeito cansa de viver uma ilusão e decide dar um BASTA!

O ENTUSIASMO JUVENIL

Ser jovem e não ser revolucionário é uma contradição genética..., assim preconizava o “revolucionário” médico argentino Che Guevara, em uma de suas frases de efeito.

Carreguei essa “assertiva genética” por toda minha juventude. Desde a luta, como estudante, pela “redemocratização”, quanto em passeatas ao lado de Dom Helder Câmara, reivindicando a redemocratização, gritando palavras de ordem e pedindo diretas já.

Admirador do grande dramaturgo Nelson Rodrigues, torcia o nariz para algumas de suas declarações. Questionava: “o que esse coroa tem contra os jovens? Ele é cético demais para com a juventude”.

Disse ele: “o jovem, justamente por ser mais agressivo e ter uma potencialidade mais generosa, é muito suscetível ao totalitarismo. A vocação do jovem para o totalitarismo, para a intolerância, é enorme. Eu recomendo aos jovens: envelheçam depressa, deixem de ser jovens o mais depressa possível; isto é um azar, uma infelicidade”.

Depois, foi bem mais incisivo: “eu amo a juventude como tal. O que eu abomino é o jovem idiota, o jovem inepto, que escreve nas paredes ‘É proibido proibir’ e carrega cartazes de Lênin, Mao, Guevara e Fidel, autores de proibições mais brutais”.

PQP!!! E eu riscava em muros e paredes: “é proibido proibir”… Né foda?

Santa tabacudice, como diria Berto.

Membro atuante no sindicato dos bancários – braço da CUT – trabalhei intensamente pelo partido que, até então, na época, apresentava melhor chance de chegar ao poder, via PT, de Lula.

Foram três frustrações seguidas: Lula perdeu em 1989 para Collor, e outras duas vezes, em 1994 e 1998, contra FHC.

A recompensa veio em 2002. Chegara ao poder o homem e o partido dos sonhos de todo brasileiro patriota. Enfim, a Nau à deriva, Brasil, seria dirigida por uma tripulação honesta, “diferente”, anticorrupção. O novo governo iria abraçar os mais pobres em detrimento dos mais abastados. Haveria fim o apadrinhamento, seria estancada toda funesta roubalheira. Uma nova filosofia seria implantaria. Era chegado a hora da moralidade e honestidade de que tanto ansiava o povo. Assim o engodo penetrava nas entranhas das mentes dos News Esquerdistas – bulhufas, se era de linha marxista stalinista, leninista, trotskista, castrista, maoísta.

O importante, no “laboratório” de ideologização do sindicato, era a autoproclamação de salvadores dos desvalidos, nos rotulamos de moralistas, libertários, guardiões contra a desigualdade, exploração e opressão do trabalhador. Ser de esquerda é ter certeza de que possuímos uma visão mais ampla de mundo, de esperança e de luta por uma sociedade mais justa. Globalista, multicultural…

Assim, Inexoravelmente, nossos princípios eram incompatíveis com a ideia da propriedade privada e, portanto, ao capitalismo.

Minha vibração ia ao ápice quando ia ao encontro de “perseguidos” políticos que se socorriam ao consulado da extinta Tchecoslováquia (país pertencente a cortina de ferro controlada por Moscou), localizado no 9º andar do edifício AIP, na avenida Dantas Barreto, no bairro de São José, no centro do Recife.

DESENCANTO

Fui sacudido por uma lista infindável de contrassensos (ideológicos) e escândalos, passíveis de serem descritos apenas em ordem numérica, que iam desde o assassinato de Celso Daniel, até o escândalo da Quebra do Sigilo Bancário do Caseiro Francenildo. Me causava revolta ver o mesmo comportamento nos nossos salvadores da pátria

Daí, você começa a pensar numa série de absurdos (quando ainda está em tempo), como o exemplo da condenação de Lula – O cara tá preso por corrupção e querem que eu repita “ad nausean” o mote: foi condenado sem prova;

– defendemos o Hamas, que é um grupo terrorista;

– defendemos o Battisti, o assassino confesso;

– defendemos os traficantes e “soldados” nos morros, e que portam fuzis;
– defendemos a causa feminista, mas defendemos o islã, que apedreja e mata mulheres e gays;

– defendemos o aborto, que é o assassinato de bebês indefesos;

– defendemos e fazemos apologia ao assassino Maduro, o ditador da Venezuela socialista.

Depois, você desanda em elucubrações – em 1985 o PT orienta seus integrantes a votarem nulo na eleição indireta de Tancredo Neves para a Presidência da República, a legenda expulsa três deputados que votaram no mineiro.

– 1988 Lula e o PT rejeitam o texto final da Constituição Federal.

– 1993 Itamar Franco convoca os partidos para um governo de coalizão. O PT fica contra.

– 1994 A legenda se posicionou contra o Plano Real, responsável pela estabilização econômica do País.

– 1996 O PT não apóia o instituto de reeleição. Hoje, a maioria do partido é favorável.

– 1998 O partido votou contra a privatização da telefonia. (todo mundo tem celular, hoje)

– 1999 O PT se manifesta contrário à adoção do câmbio flutuante e metas de inflação.

– 2000 O partido se mobiliza contra a Lei de Responsabilidade Fiscal

– 2001 Lideranças criticam o Bolsa Escola e outros programas sociais do governo de Fernando Henrique Cardoso.

Quando chega ao poder, em 2003, Lula usa esses mesmos programas como parâmetro para implementar o Bolsa Família e outros programas, apenas mudando os nomes e se autoproclamando criador de tais “benefícios”. JOÃO SANTANA fez a ideia entrar nas cabecinhas ocas.

A MAIOR DECEPÇÃO

A mais dolorosa e vergonhosa decepção que tive, foi quando nos jogos Panamericanos/RIO/2007, dois boxeadores cubanos, Guillermo Rigondeaux e Erislandy Lara, suplicaram asilo político, sumariamente negado.

Foram repatriados de volta a Havana, em avião da Venezuela de Chávez. Neste horrendo episódio, o canalha do ministro da justiça Tarso Genro, declarou na imprensa que os dois boxeadores tinham solicitado a volta à pátria.

Por essas e outras é que, há muito, deixei de andar na contramão.

E o desencanto com a filosofia socialista tem aumentado a cada novo escândalo do PT e penduricalhos.

A razão acima de todo…e de todos.

Deixe uma resposta