3 pensou em “NA PORTA DE TODOS

  1. Meu Papa! Sua bênção.

    E já que quem mais citava Bertolt Brecht, esqueceu dos escritos dele diante de tantas ações questionáveis ao direito da liberdade de sorrir e de pensar, de sentir e de falar, eu invoco Brecht em seu Poemas sobre liberdade.
    Ei-lo:

    Primeiro levaram os negros
    Mas não me importei com isso
    Eu não era negro
    Em seguida levaram alguns operários
    Mas não me importei com isso
    Eu também não era operário
    Depois prenderam os miseráveis
    Mas não me importei com isso
    Porque eu não sou miserável
    Depois agarraram uns desempregados
    Também não me importei
    Agora estão me levando
    Mas já é tarde
    Como eu não me importei com ninguém
    Ninguém se importa comigo.

    Enfim…
    Quando todos estiverem amordaçados, será tarde demais para se ouvir um grito.

  2. Todos os que aplaudem esse circo de horrores é pq, em seus sonhos mais pervertidos, deseja um governo totalitário.

    Quem vive de chamar o governo Bolsonaro de fascista é pq prega diante de um espelho.

Deixe uma resposta